Tecnologias do Futuro #01: Ampliar precisão de movimentos robóticos vai revolucionar a indústria

Ampliar precisão de movimentos robóticos vai revolucionar a indústria

 

 

O avanço da “destreza robótica”, também conhecida como “manipulação robótica”, pode ampliar consideravelmente a capacidade produtiva de diversos setores nos próximos anos. Para o professor Glauco Caurin, da Escola de Engenharia de São Carlos (EESC) e coordenador do Centro de Robótica da USP, “esse tipo de tecnologia vai começar a criar novos produtos e novos processos que a gente nem imaginava”.

 

 

De acordo com o professor, estudar e otimizar a forma como os robôs manipulam fisicamente o ambiente pode impactar a maneira como as grandes fábricas trabalham e produzem boa parte do que a gente consome.

 

 

Para Caurin e diversos especialistas da área, uma “revolução silenciosa” está prestes a acontecer. “A maior parte dos robôs no parque industrial são enjaulados. Não existe contato direto entre o robô e o operador. (Precisamos) mudar esse contexto e trabalhar lado a lado com o ser humano”. Para isso, o professor explica que os robôs precisam ter uma maior inteligência para aprender a reconhecer melhor o ambiente em volta, e trabalhar de forma segura.

 

 

Avançar rumo a esse cenário é modificar consideravelmente o paradigma de que os robôs vieram exclusivamente para substituir o trabalho humano. “Não é mais substituir mão de obra, mas aumentar a produtividade combinando o homem e sua capacidade de lidar com situações inesperadas, com a capacidade produtiva dos robôs”, defende ele.

 

 

Tecnologias do Futuro

 

No começo de 2019, a revista do Instituto de Tecnologia de Massachusetts, nos EUA, a MIT Technology Review, convidou o fundador da Microsoft, Bill Gates, para listar os avanços tecnológicos nos quais temos que ficar de olho pelos próximos meses.

 

 

De novas formas de extrair energia nuclear até um hambúrguer feito inteiramente de carne artificial, a publicação listou dez avanços e, na série de entrevistas Tecnologias do Futuro, vamos conversar com especialistas em diferentes áreas sobre essas inovações.

 

 

Para receber atualizações com novos episódios, assine o feed do podcast Momento Tecnologia. Estamos também no Spotify, no iTunes, Google Podcasts, entre outros apps.

 

Da Redação com informações provenientes do Jornal da USP/Denis Pacheco