Tecnologia: O homenageado do Google com um doodle Milton Santos disse – “A força da alienação vem dessa fragilidade dos indivíduos que apenas conseguem identificar o que os separa e não o que os une.”

O homenageado do Google com um doodle Milton Santos disse – “A força da alienação vem dessa fragilidade dos indivíduos que apenas conseguem identificar o que os separa e não o que os une.” – Imagem: Google

 

 

O doodle do Google homenageia com um doodle Milton Santos, geógrafo, intelectual, professor e um dos maiores pensadores brasileiros.

 

 

Milton Almeida Santos nasceu na cidade baiana de Brotas de Macaúba no dia 03 de maio de 1926, faleceu em 24 de junho de 2001 na cidade de São Paulo, vítima de câncer.

 

 

 

Conquistou, em 1994, o Prêmio Vautrin Lud, o Nobel de Geografia, sendo o único brasileiro a conquistar esse prêmio e o primeiro geógrafo fora do mundo Anglo-Saxão a realizar tal feito. Além dessa premiação, destaca-se também o prêmio Jabuti de 1997 para o melhor livro de ciências humanas, com “A Natureza do Espaço”. Foi professor da Universidade de São Paulo, mas lecionou também em inúmeros países, com destaque para a França.

 

 

 

Deixou uma vasta obra, com dezenas de livros e uma infinidade de textos, artigos e capítulos. Seu pensamento ainda é considerado atual e muitas das críticas dos movimentos antiglobalização fundamentam-se em suas ideias.

 

 

 

Frases de Milton Santos

  • “O Brasil jamais teve cidadãos, nós, a classe média, não queremos direitos, nós queremos privilégios, e os pobres não tem direitos, não há, pois, cidadania neste país, nunca houve!”
  • “A geografia brasileira seria outra se todos os brasileiros fossem verdadeiros cidadãos. O volume e a velocidade das migrações seriam menores. As pessoas valem pouco onde estão e saem correndo em busca do valor que não têm.”
  • “Existem apenas duas classes sociais, as do que não comem e as do que não dormem com medo da revolução dos que não comem.”
  • “A força da alienação vem dessa fragilidade dos indivíduos que apenas conseguem identificar o que os separa e não o que os une.”
  • “Ser negro no Brasil é, com frequência, ser objeto de um olhar enviesado. A chamada boa sociedade parece considerar que há um lugar predeterminado, lá em baixo, para os negros.”

 

 

 

Da Redação com informações provenientes da todamateria.com.br e brasilescola.uol.com.br