Tecnologia: Nasa começa nova corrida à Lua

Nasa começa nova corrida à Lua – Foto: pixabay.com

 

 

 

A agência espacial americana, Nasa, deu início a uma nova corrida à Lua. Em um acordo com nove empresas privadas, o grupo colaborará com futuras missões que inicialmente levarão à Lua robôs e experimentos, para, então ,estimular missões de astronautas. A estratégia faz parte do programa de fornecimento de serviços comerciais para a Lua, chamado CLPS, que terá mais de US$ 2,6 bilhões investidos nos próximos 10 anos.

 

 

Um lançamento de sonda comercial na órbita pode acontecer no ano que vem para comemorar os 50 anos da chegada do 1º homem a Lua.

 

 

Em 2020, um transportador comercial pode levar experimentos à superfície lunar, que então terá os rovers pousando no satélite.

 

 

 

Também nesse ano, a Nasa pretende construir uma mini-estação espacial na órbita lunar, que pode servir como ponto de parada para futuros veículos em trânsito O objetivo desses planos é abrir as portas para a missão humana em Marte. Em até 10 anos, podem partir as primeiras cápsulas comerciais capazes de transportar astronautas para a Lua. Então, a agência americana cede para a iniciativa privada os detalhes de como chegar a Lua, a experiência feita com os veículos de carga que levam os suprimentos para a estação e como serão as viagens com humanos.

 

 

 

“Estamos realizando a nossa experiência com a estação especial para reduzir os custos das missões”, declarou o administrador da Nasa, Jim Bridenstine. As 9 empresas que colaborarão com as missões lunares são Astrobotic Technology, Deep Space Systems, Draper, Firefly Aerospace, insieme a Intuitive Machines, Lockheed Martin Space, Masten Space Systems, Moon Express e Orbit Beyond.

 

 

 

 

Da Redação com informações da ANSA – Foto: pixabay.com