Tecnologia: Capital Paulista terá ônibus com tecnologia WiFi, ar condicionado, câmeras de monitoramento e tomadas para o carregamento de celulares e smartphones

Capital Paulista terá ônibus mais modernos em corredores e faixas de ônibus -  Elisa Rodrigues/SPTrans
Capital Paulista terá ônibus mais modernos em corredores e faixas de ônibus – Elisa Rodrigues/SPTrans

 

 

 

A partir de Julho, a cidade de São Paulo terá ônibus mais modernos circulando por seus corredores e faixas exclusivas. Os veículos superarticulados que serão incorporados à frota terão tecnologia WiFi 4G, ar condicionado, câmeras de monitoramento e tomadas de 110 volts para o carregamento de celulares e smartphones.

 

 

 

Modelos do novo veículo foram apresentados ndia 16 de junho pela Secretaria Municipal de Transportes. Os ônibus serão da cor prata, de modo a marcar a nova identidade visual desses veículos mais modernos, que circularão apenas em vias exclusivas, nas chamadas linhas estruturais. Assim como os superarticulados já incorporados à frota, os veículos têm 23 metros de comprimento e capacidade para transportar 171 passageiros.

 

 

 

 

 

Os novos ônibus terão ainda um sistema especial de “ajoelhamento” para o embarque de passageiros com mobilidade reduzida, a partir do qual, sob comando do motorista, o equipamento é rebaixado alguns centímetros, facilitando o embarque e desembarque de passageiros com necessidades especiais.

 

 

 

 

 

A partir de julho, cerca de 100 unidades por mês deverão entrar em operação, gradativamente. De acordo com a SPTrans, a meta é atingir um patamar entre 2 mil e 2,5 mil veículos desses em circulação no prazo de dois anos. Atualmente, a frota de ônibus municipais na capital é de mais de 17 mil veículos cadastrados. A identificação visual dos ônibus de linhas locais, aquelas que cortam os bairros, serão mantidas, de acordo com a região a que a atendem.

 

 

 

 

Os novos ônibus já foram adquiridos por algumas empresas, como Campo Belo, Sambaíba, Ambiental, Via Sul e Cidade Dutra, entre outras, e entram em operação, gradativamente, nos próximos meses na cidade.

 

 

 

 

Fonte: Da Redação com informações provenientes de Agências de Notícias e da Secretaria Executiva de Comunicação de SP