Games – Uncharted 4 enfrentou problemas sexistas em sua produção

Uncharted 4: A Thief’s End - Foto: Divulgação
Uncharted 4: A Thief’s End – Foto: Divulgação

O diretor de Uncharted 4: A Thief’s End, Neil Druckmann, concedeu entrevista ao portal Glixel e revelou detalhes do processo produtivo do título. Segundo o profissional, a etapa de desenvolvimento não foi nada fácil e teve que lidar com problemas sexistas. A situação ficou tão insustentável que uma das pessoas convidadas para testar o jogo acabou sendo dispensada por comportamento machista.

Atenção! Esse texto contém spoilers do enredo de Uncharted 4.

A conversa começou quando Druckmann foi questionado sobre a influência que ele recebia da blogueira canadense Anita Sarkeesian, importante feminista conhecida por seu trabalho que examina clichês da representação feminina na cultura popular. No passado, o diretor já havia confirmado que gosta de ouvir Anita falando sobre a diversidade no universo dos videogames.

“Quando pensávamos em um novo personagem e o mostrávamos para nossa principal artista conceitual, ela perguntava constantemente: e se fosse uma mulher? Eu respondia: Oh, não pensei nisso. Me deixe pensar, afeta ou muda algo? Não? Legal, isso será diferente. Sim, vamos fazer”, respondeu Druckmann.

O diretor contou que, no começo, seria o filho de Drake no epílogo. A mansão que aparece no jogo também teria outro dono, seria de propriedade de um idoso britânico. “Em ambos os casos, a nossa artista conceitual perguntou: e se fosse uma mulher?”, ressaltou Druckmann.

As propostas foram aceitas e personagens que inicialmente seriam homens, acabaram sendo criados como mulheres. Com isso, as garotas desempenham papel fundamental durante toda a história de Uncharted 4.

Porém, quando o título ficou pronto e foi para a etapa de testes, algumas pessoas não aceitaram a grande presença feminina.
“Alguns ficaram chateados por Nadine bater em Nate e quando no final temos a filha dele. Chegou ao ponto que tive de pedir a um deles para ir embora. Isto simplesmente o afetou. Ele estava praguejando: ‘Droga Naughty Dog! Se fizerem outro jogo com a filha de Drake, acabou Uncharted para mim. Isso é uma porcaria!'”, detalhou Druckmann.

Fonte: Vinicius Veloso do GameBlast