Saúde – Junho Vermelho: O Hemonúcleo do HUSF em Bragança destaca a importância da conscientização da doação de sangue e participa do Junho Vermelho.

O Hemonúcleo do HUSF em Bragança destaca a importância da conscientização da doação de sangue e participa do Junho Vermelho. – Imagem: Hospital Universitário São Francisco na Providência de Deus – HUSF

 

 

 

O mês de junho é tipicamente o período que as temperaturas começam a cair, propiciando aumento da incidência de infecções respiratórias, além da temporada de provas em universidades, escolas e do início das férias escolares. Por isso é o período em que se costuma registrar quedas significativas nos estoques dos bancos de sangue, públicos e privados. Para destacar a importância da doação de sangue nesse momento do ano, começou no último sábado (1º) a campanha Junho Vermelho.

 

 

A recomendação da Organização Mundial de Saúde (OMS) é de que cada país tenha, entre 3% e 5% de sua população doadora de sangue frequente. No Brasil, o índice fica em 1,8%, enquanto em alguns países da Europa, cerca de 7%.

 

 

 

Os notáveis avanços da ciência nos permitem sonhar com a disposição de sangue produzido em laboratório no futuro. Porém, atualmente, quando alguém necessita de uma transfusão para sobreviver, só pode contar com a boa vontade de outras pessoas…

 

 

 

Felizmente, uma simples doação de sangue pode salvar a vida de até três pessoas – afinal, as hemácias, plaquetas e plasmas representam componentes que podem ser utilizados na recuperação de pessoas com câncer, acidentados, crianças prematuras ou procedimentos cirúrgicos.

 

 

 

Referência na região de Bragança Paulista-SP, o Hemonúcleo do Hospital Universitário São Francisco na Providência de Deus fornece sangue e seus respectivos componentes às instituições de saúde públicas e privadas dos municípios vizinhos, sendo responsável, também, pelo suporte às terapias transfusionais em pacientes internados em seus leitos.

 

 

 

 

Neste Junho Vermelho, mês de conscientização para a doação de sangue, o HUSF espera sua presença no Hemonúcleo para um gesto de amor e solidariedade!

 

 

 

Serviço:

  • Funcionamento do Hemonúcleo Complexo do Hospital Universitário São Francisco na Providência de Deus:
  • Segunda a sábado (exceto feriados)
  • Horário: 7h30 às 13h
  • Telefone: (11) 2490-1240

 

 

 

Saiba como ser um doador de Sangue

 

Saiba como ser um doador de Sangue – Foto: Ilustrativa/pixabay

 

 

Para ser um doador, é necessário:

  • Ter entre 16 e 69 anos (menor de idade deve apresentar autorização,e sua primeira doação deve ser feita até os 60 anos);
  • Pesar mais de 50 kg;
  • Ter repousado, no mínimo, por seis horas no dia da doação de sangue;
  • Não estar em jejum, mas ter feito uma alimentação leve;
  • Não ter ingerido bebida alcoólica nas últimas 24 horas;
  • Não estar grávida, amamentando ou ter feito parto ou aborto há menos de três meses;
  • Não estar com febre, gripe ou resfriado;
  • Não ter recebido transfusão de sangue nos últimos 12 meses;
  • Não ter antecedentes de Hepatite, Doença de Chagas ou Sífilis;
  • Não ter comportamento de risco para AIDS;
  • Não ser usuário de drogas;
  • Aguardar um ano para a doação após realizar procedimento de tatuagem ou piercing;
  • Aguardar seis meses para realizar tratamento de?
  • Endoscopia.

 

 

Quantas doações de sangue são permitidas por ano?

  • Homens podem doar sangue a cada 60 dias (contabilizando, no máximo, quatro doações no período de um ano);
  • Mulheres podem doar a cada 90 dias (contabilizando, no máximo, três doações no período de um ano).

 

 

Existe risco na doação de sangue?

  • Não, pois todo o material utilizado para coletar o sangue é descartável;
  • A doação não engorda, afinal, nada é ingerido pelo doador ou infundido em sua veia;
  • A doação não afina (e nem engrossa) o sangue;
  • A doação não vicia e não causa prejuízo à saúde;
  • O organismo já repõe boa parte do sangue retirado em dois ou três dias, não trazendo malefícios ao doador.

 

 

 

Quais cuidados devem ser adotados após a doação de sangue?

  • Evitar dobrar o braço por, aproximadamente, 30 minutos;
  • Evitar esforços físicos exagerados no dia da doação;
  • Ingerir bastante líquido.

 

 

Da Redação com base em informações provenientes do Hospital Universitário São Francisco na Providência de Deus – HUSF