Saúde – Dia Mundial Sem Tabaco:USP orienta a comunidade Universitária sobre terapias para evitar o fumo.

Evento integra atividades do Dia Mundial sem Tabaco e serpa no dia 31 de maio, na entrada do Restaurante Universitário Central da USP.

 

 

O  dia 31 de maio é definido como o Dia Mundial Sem Tabaco pela Organização Mundial da saúde (OMS). Criado em 1897, o dia busca conscientizar a população mundial sobre as doenças que podem ocorrer com o tabagismo. Na data, ao redor do mundo, são feitas diversas atividades e campanhas voltadas ao tema.

 

No campus da Cidade Universitária da USP, em São Paulo, haverá um evento antitabagismo. Das 11 às 13 horas, quem passar em frente ao Restaurante Universitário Central poderá acompanhar palestras com diversos profissionais.

 

 

“É uma equipe interprofissional. Contamos com médicos, enfermeiros, profissionais da área de educação física, economistas, entre outros. E cada pequeno grupo desses profissionais estarão tratando sobre saúde bucal, terapias para evitar o fumo, a importância da atividade física e até questões econômicas envolvendo o cigarro”, diz Egídio Dórea, coordenador do programa USP Aberta à Terceira Idade e membro do da comissão de Direitos Humanos (CDH) da USP.

 

 

O objetivo maior é conscientizar sobre os efeitos e riscos que o tabagismo têm, bem como as doenças que podem ser desencadeadas. Segundo Egídio, o tema deste ano foca nas questões pulmonares que o tabaco acaba implicando. Para o Dia Mundial Sem Tabaco na USP, o lema adotado  é uma maneira de manter a sociedade informada sobre os malefícios que o consumo de cigarro oferece: “faça de todos os dias um dia mundial do não ao tabagismo”.

 

 

O evento é de organizado pelo Programa de Envelhecimento Ativo do Hospital Universitário (HU) da USP.

 

 

 

Da Redação com informações do Jornal da USP.