Saúde: Balanço do Ministério da Saúde mostra redução de 27% dos casos de dengue no Brasil em Abril.

Fiocruz investe em ações preventivas para a dengue
Dengue

 

 

 

Boletim da dengue, divulgado nesta terça-feira (26) pelo Ministério da Saúde, mostra que o pico de transmissão da doença já passou. De março para abril houve uma redução de 27% dos casos de dengue no Brasil. No mês de março foram registrados 337,7 mil casos, período considerado como o pico da transmissão. Já em abril a doença recuou para 246,6 mil notificações. A tendência é continuar a redução da transmissão com a chegada do inverno, mas as medidas de prevenção devem ser mantidas durante todo o ano.

 

 

Ao todo, 13 estados apresentaram redução dos casos na comparação da transmissão de março para abril. As maiores reduções foram nos estados do Amapá (79,3%), que teve 682 casos em março e caiu para 141, em abril; São Paulo – que reduziu a transmissão em 51,3%, de 192,2 mil casos, em março – para 93,7 mil, em abril; e Maranhão (47,2%), com queda de 2,2 mil para 1,2 mil. (veja tabela abaixo)

 

 

 

Neste ano, foram registrados 845,9 mil casos de dengue até dia 9 de maio (SE-18). A região Centro-Oeste apresentou a maior incidência de casos, com 653,1/100 mil habitantes (99.403 casos); seguida pelas regiões Sudeste, com 648,1/100 mil habitantes (551.657 casos); Nordeste, com 221,4/100 mil habitantes (124.376 casos); Sul, com 163,9/100 mil habitantes (47.554 casos); e Norte, com 133,3/100 mil habitantes (23.007 casos). O Ministério da Saúde também foi notificado de 290 óbitos e 505 casos graves no mesmo período de 2015.

 

 

 

 

Na comparação com 2014, o número de casos de dengue representa um aumento de 155,5% e uma redução de 30% na comparação com 2013 no mesmo período. Em 2013 foram registrados 1,2 milhão de casos da doença, neste mesmo período. Com relação aos óbitos, o número deste ano representa um aumento de 25% na comparação com 2014 e uma redução de 33,3% na comparação com 2013. Naquele ano, foram registradas 435 mortes, neste mesmo período.

 

 

 

 

AÇÕES -Para intensificar as medidas de vigilância, prevenção e controle da dengue, o Ministério da Saúde repassou, em janeiro, um recurso adicional de R$ 150 milhões a todos os estados e municípios brasileiros. Os recursos são exclusivos para qualificação das ações de combate aos mosquitos transmissores da dengue e do chikungunya, o que inclui a contratação de agentes de vigilância. Do total repassado, R$ 121,8 milhões foram para secretarias municipais de saúde e R$ 28,2 milhões às secretarias estaduais. O recurso adicional é exclusivo para ações contra dengue e chikungunya e não possui caráter permanente. Os recursos são repassados via Fundo Variável de Vigilância em Saúde e o valor representa um subsídio de 12% do valor anual do Piso Fixo de Vigilância e Promoção da Saúde, de R$ 1,25 bilhão.

 

 

 

 

Além dos recursos exclusivos para essas ações, o Ministério realizou o Levantamento Rápido do Índice de Infestação de Aedes aegypti (LIRAa), instrumento que serve para traçar um panorama da situação da dengue em todo país, partindo das informações de cada município. A ideia é que essas informações sirvam para os gestores locais direcionarem com mais precisão as medidas de prevenção, combate e controle da doença, uma vez que o levantamento indica os locais com mais criadouros do mosquito. Neste ano, 1.844 municípios participaram do levantamento, um aumento de 26,3% em relação ao ano passado.

 

 

 

O Ministério da Saúde também realizou reuniões macrorregionais para discutir com os gestores e técnicos das secretarias estaduais e municipais de saúde estratégias de combate e prevenção à dengue. Outra medida para controle da dengue foi a elaboração do Plano Nacional de Contingência da Dengue e Chikungunya, disponível para estados e municípios com reforço nas orientações.

 

 

 

Comparação de casos de dengue entre os meses de março e abril deste ano

 

UF Semanas 1 a 18
Março Abril
RO             664           576
AC          1.364        1.169
AM             765           630
RR               55             85
PA          1.572        1.227
AP             682           141
TO          2.370        2.504
MA          2.281        1.204
PI          1.441        1.637
CE          7.393       12.249
RN          6.576        4.998
PB          2.502        3.602
PE        14.436       11.634
AL          1.712        1.773
SE          1.054        1.078
BA        11.731        9.533
MG        28.829       39.790
ES          1.525        2.676
RJ        10.268        8.838
SP       192.268       93.707
PR        15.380       19.521
SC          1.278           815
RS             555        1.130
MS          4.560        4.799
MT          2.473        2.861
GO        23.048       16.322
DF             965        2.103
Total       337.747     246.602

 

 

 

Comparativo de casos prováveis de dengue entre 2014 e 2015 por região e UF

 

 

 

Região/Unidade da Federação Casos Incidência (/100 mil hab.)
2014a 2015b 2014 2015
Norte      11.619         23.007 98,0 133,3
Rondônia           909           1.778 95,6 101,7
Acre           954           6.530 584,5 826,5
Amazonas        4.256           2.527 -40,6 65,2
Roraima           286 252 -11,9 50,7
Pará        2.591           3.958 52,8 48,8
Amapá           471           1.716 264,3 228,5
Tocantins        2.152           6.246 190,2 417,3
Nordeste      31.375       124.376 296,4 221,4
Maranhão        1.166           4.645 298,4 67,8
Piauí        2.227           3.773 69,4 118,1
Ceará        7.320         25.270 245,2 285,8
Rio Grande do Norte        4.166         15.953 282,9 468,0
Paraíba        2.171           7.266 234,7 184,2
Pernambuco        3.498         33.555 859,3 361,7
Alagoas        3.446           5.481 59,1 165,0
Sergipe           570           2.916 411,6 131,4
Bahia        6.811         25.517 274,6 168,7
Sudeste    205.269       551.657 168,7 648,1
Minas Gerais      41.518         85.569 106,1 412,7
Espírito Santo      10.149           5.992 -41,0 154,2
Rio de Janeiro        4.456         27.291 512,5 165,8
São Paulo    149.146       432.805 190,2 982,9
Sul      16.677         47.554 185,1 163,9
Paraná      16.501         42.710 158,8 385,4
Santa Catarina             56           2.974 5.210,7 44,2
Rio Grande do Sul           120           1.870 1.458,3 16,7
Centro-Oeste      66.128         99.403 50,3 653,1
Mato Grosso do Sul        2.094         13.641 551,4 520,7
Mato Grosso        4.549           7.403 62,7 229,6
Goiás      52.831         74.032 40,1 1.134,9
Distrito Federal        6.654           4.327 -35,0 151,7
Total    331.068       845.997 155,5 417,2

 

 

 

 

Casos graves, com sinais de alarme, e óbitos por dengue confirmados em 2014 e 2015 (região e UF)

 

 

 

Região/Unidade da Federação Casos confirmados Óbitos confirmados
2014a 2015b 2014a 2015b
Dengue grave Dengue com sinais de alarme Dengue grave Dengue com sinais de alarme
Rondônia 1 8 3 4 1 2
Acre 0 2 0 2 0 0
Amazonas 3 5 0 5 4 0
Roraima 0 1 0 1 0 0
Pará 1 11 6 16 1 3
Amapá 0 1 12 11 0 1
Tocantins 0 39 3 5 0 0
Norte 5 67 24 44 6 6
Maranhão 10 22 5 19 8 1
Piauí 6 7 0 20 1 0
Ceará 22 62 30 186 18 12
Rio Grande do Norte 5 58 1 14 4 1
Paraíba 5 19 2 11 5 1
Pernambuco 10 7 2 12 15 1
Alagoas 3 44 0 17 1 0
Sergipe 4 5 1 0 2 0
Bahia 16 57 3 7 4 1
Nordeste 81 281 44 286 58 17
Minas Gerais 36 509 25 311 34 10
Espírito Santo 16 185 10 66 5 5
Rio de Janeiro 5 58 23 88 5 8
São Paulo 132 3.495 349 7.087 60 207
Sudeste 189 4.247 407 7.552 104 230
Paraná 26 130 36 194 10 8
Santa Catarina 0 1 0 65 0 0
Rio Grande do Sul 0 1 2 8 0 2
Sul 26 132 38 267 10 10
Mato Grosso do Sul 3 47 4 46 3 2
Mato Grosso 4 12 4 5 4 1
Goiás 60 422 57 393 39 20
Distrito Federal 23 88 7 35 8 4
Centro-Oeste 90 569 72 479 54 27
Brasil 391 5.296 585 8.628 232 290

 

 
Da Redação com informações provenientes do Blog da Saúde e Agência Saúde