São Paulo – Saúde: Sistema para doação de medula óssea torna-se lei no Estado de São Paulo

Sistema para doação de medula óssea torna-se lei no Estado de São Paulo
Sistema para doação de medula óssea torna-se lei no Estado de São Paulo

 

O processo de transplante de medula poderá ser otimizado. Isso porque foi sancionado na última sexta-feira (6/7) o projeto de lei que cria o Sistema Paulista de Cadastro e Doação de Medula Óssea. O objetivo da medida é criar um banco do tecido para ajudar no tratamento de doenças do sangue, principalmente a leucemia.

 

 

 

O serviço será executado pela rede estadual de serviços de hemoterapia, que deverá cuidar de todo o processo, desde o cadastro até o transplante e armazenamento do material. Dentre as regras do sistema está a proibição da comercialização de qualquer etapa do processo e a disponibilização de informações ao doador e ao receptor sobre todos os procedimentos.

 

 

O projeto de lei teve a autoria do deputado Fernando Cury (PPS). Ele defende a importância de aumentar o acesso à informação para a sociedade: “quando ampliamos o trabalho desenvolvido, atingimos o maior número possível de pessoas, tornando-as mais conscientes sobre a importância de serem doadoras voluntárias. Com isso, cria-se um cadastro muito mais abrangente, o que aumenta a perspectiva de encontrar um doador compatível com o paciente. Não tenho dúvidas que este projeto caminha lado a lado com o interesse público da população”, disse.

 

 

 

A responsabilidade pelo desenvolvimento da ação é da Secretaria de Estado da Saúde. O programa busca gerar ainda a conscientização da população sobre a doença.

 

 

 

 

Qualquer pessoa entre 18 e 55 anos com boa saúde pode doar medula óssea, que é retirada do interior de ossos da bacia, por meio de punções, sob efeito de anestesia. Mais de 4 milhões de cidadãos estão cadastrados no Registro Nacional de Doadores Voluntários de Medula Óssea (Redome), e São Paulo é o estado com o maior número de doadores, com mais de 1 milhão de cadastros.

 

 

 

Para se tornar um doador de medula óssea é necessário:

 

  • Ter entre 18 e 55 anos de idade.
  • Estar em bom estado geral de saúde.
  • Não ter doença infecciosa ou incapacitante.
  • Não apresentar doença neoplásica (câncer), hematológica (do sangue) ou do sistema imunológico.
  • Algumas complicações de saúde não são impeditivas para doação, sendo analisado caso a caso.

 

 

Locais para doação de medula óssea:

  • Hospital Amaral Carvalho

R. da Silveria, 150

 

  • Chacara Braz Miraglia

Jau, São Paulo

Fone: (14) 36021200

  • Hemocentro da Santa Casa de São Paulo

Laboratório de Histocompatibilidade

R. Mq. de Itu, 579 Laboratório

2º Andar – Vila Buarque

Sao Paulo – São Paulo

Fone: 2176-7249 (direto) ou

2176-7000 – Ramal: 7249

 

 

 

Da Redação com informações provenientes da Alesp