IBGE – Saúde: No Brasil 38,8% dos que não conseguiram atendimento de saúde alegaram não haver médico

Falta de Médico
Falta de Médico

 

 

Segundo a PNS, 15,3% da população (30,7 milhões) procuraram algum atendimento de saúde, nas duas semanas anteriores à data de referência da pesquisa. Destes, 97,0% afirmaram ter conseguido atendimento e 95,3% foram atendidos na primeira vez em que procuraram. Os motivos mais frequentemente citados para a procura de atendimento foram: doença (33,8%), continuação de tratamento (19,0%), exame complementar de diagnóstico (11,9%) e outro atendimento preventivo (8,9%).

 

 
A proporção de mulheres (18,5%) que buscaram atendimento foi maior que a dos homens (11,9%). A busca pelo atendimento de saúde registrou maior proporção entre as pessoas com 60 anos ou mais (25,0%); de cor branca (17,0%) e com nível superior completo (18,4%).

 

 

 

 

Entre as pessoas que não conseguiram atendimento de saúde na primeira vez em que procuraram, 38,8% alegaram não ter médico atendendo e 32,7% não conseguiram vaga ou pegar senha. Os demais motivos investigados tiveram percentuais que variaram de 0,5% (pessoas que não podiam pagar pela consulta) a 6,4% (pessoas que declararam não haver serviço profissional de saúde especializado).

 

 

 
Da Redação com informações provenientes de Agências de Notícias Nacionais e IBGE