Tecnologia: Desenho de aluna de Marília é destaque em concurso da NASA

Aluna Isabela Moreira de Freitas recebeu a menção honrosa da NASA em uma competição sobre projetos de estações espaciais futuristas e assentamentos orbitais

 

 

A jovem Isabela Moreira de Freitas, estudante da 2ª série do Ensino Médio da rede pública paulista, foi premiada em um concurso promovido pela agência espacial norte-americana. A aluna da Escola Estadual Professor Amílcare Mattei, de Marília, recebeu a menção honrosa da NASA em uma competição sobre projetos de estações espaciais futuristas e assentamentos orbitais.

 

 

 

 

Com 15 anos, a garota não imaginava criar nada ligado ao ambiente espacial até acompanhar uma palestra do pesquisador da NASA Ivan Paulino Gláucio, ex-estudante da mesma escola onde Isabela estuda. O motivo da visita em várias cidades do Estado, em 2016, foi divulgar o concurso da agência norte-americana, que abordou o tema: como seria viver em uma estação espacial do futuro?

 

 

 

 

Criação

 

 

 

Estreante em competições desse tipo, a aluna começou a esboçar o desenho no próprio caderno de aulas, com auxílio de lápis e régua. A proposta da estação futurista para astronautas ficou pronta em apenas um dia. Para refinar os traços, Isabela teve ajuda da professora de Artes. Em seguida, o projeto foi copiado em folha A4 e enviado à banca examinadora.

 

 

 

 

 

A premiação representa um resultado inédito para a rede de ensino de São Paulo. No total, os alunos da E. E. Professor Amílcare Mattei inscreveram 17 trabalhos na categoria desenho, que também contaram com as orientações de educadores de Biologia. “A proposta da Isabela foi a mais criativa e não se baseou em nada existente”, afirma o professor David de Almeida. “Após essa conquista, já estamos empolgados para o próximo concurso da NASA”, acrescenta o docente. Foi a primeira vez que escolas públicas submeteram projetos para avaliação.

 

 

 

 

Para participar da competição, o candidato deveria apresentar soluções detalhadas de construção em forma de pesquisa, ensaio literário ou maquete. A iniciativa teve o objetivo de desenvolver a criatividade e o interesse pela área de Ciência e Tecnologia.

 

 

 

 
Da Redação com informações provenientes do Portal do Governo do Estado de São Paulo