São Paulo – Educação: Governador João Dória assina parceria para ampliar oferta de cursos do Centro Paula Souza em Bebedouro

Governador destacou importância da parceria com o setor privado para aprimorar a formação profissional no agronegócio – Foto: Divulgação

 

O Governador João Doria e a diretora-superintendente do Centro Paula Souza (CPS), Laura Laganá, assinaram nesta segunda-feira (29) um acordo com a Fundação de Pesquisas Agroindustriais de Bebedouro (Fupab), conhecida como Fundação Coopercitrus Credicitrus, para oferta de dois cursos gratuitos do CPS nas instalações da Estação Experimental de Citricultura de Bebedouro (EECB).

 

 

 

A assinatura ocorreu durante a abertura oficial da edição 2019 da Feira de Agronegócios Coopercitrus (Feacoop). Também assinou o documento o presidente do Conselho de Administração da Coopercitrus e da fundação, José Vicente da Silva.

 

 

 

“Com o apoio do setor privado e da Prefeitura de Bebedouro, teremos aqui a Fatec e a Etec do agro, para garantir a qualidade do ensino que o Centro Paula Souza oferece. É uma conquista, porque será integralmente dedicado ao agronegócio, em todos os segmentos, o que é uma inovação completa”, afirmou o governador.

 

 

 

A parceria prevê a implantação, a partir de 2020, do curso superior tecnológico de Big Data no Agronegócio, que será ministrado pela Faculdade de Tecnologia do Estado (Fatec) Bebedouro, e a transferência de local das futuras turmas do curso técnico de Agronegócio da Escola Técnica Estadual (Etec) Idio Zuchi para a área da Estação Experimental. As atividades teóricas e práticas das duas formações serão desenvolvidas por professores da Etec e da Fatec utilizando a infraestrutura da fundação. O ingresso de candidatos será feito semestralmente via processo seletivo do CPS.

 

 

 

“O diferencial pedagógico do curso de Big Data no Agronegócio é a aplicação do modelo de ensino e aprendizagem de origem canadense baseado em projetos. Na metodologia Profound Learning, o aluno é sempre desafiado a resolver um problema em equipe, gerando experiências que ajudam a construir o conhecimento”, explica Laura Laganá.

 

 

 

Sobre os cursos

 

 

 

Superior tecnológico de Big Data no Agronegócio – com duração de seis semestres, forma profissionais de nível superior capazes de manusear e interpretar grandes volumes de dados, com a finalidade de gerar conhecimentos específicos para tomada de decisões. O conteúdo elaborado pelo CPS com apoio de empresas parceiras se baseia em cursos de mestrado oferecidos na Finlândia e nos Estados Unidos. Entre as disciplinas estudadas estão internet das coisas, data mining, arquiteturas cloud e inteligência artificial. Os profissionais podem atuar na área de tecnologia da informação no agronegócio, prestando serviços de inteligência e recomendação agrícola.

 

 

Técnico de Agronegócio – com duração de três semestres, prepara técnicos de nível médio focados na gestão agropecuária e avaliação de aspectos econômicos para introdução de novos produtos e serviços. Idealiza ações de marketing e auxilia na organização e execução de atividades de gestão do negócio rural. Atua na gestão ambiental e tecnológica visando à qualidade e à sustentabilidade do empreendimento. Orienta produtores e trabalhadores rurais na organização de associações e cooperativas. Pode atuar em propriedades rurais, estabelecimentos comerciais e agroindustriais, assistência técnica, consultoria, cooperativas e associações.

 

 

 

Da Redação com informações provenientes da Assessoria de Comunicação do Centro Paula Souza