São Paulo – Educação: Em desafio cultural, estudantes de Etecs e Fatecs criam homenagem para o Día de Muertos

Em desafio cultural, estudantes de Etecs e Fatecs criam homenagem para o Día de Muertos – Foto: Ilustrativa/facebook.com/memorialamericalatina/

 

 

Durante a Fiesta Día de Muertos, no Memorial da América Latina, alunos de Etecs e Fatecs expuseram suas criações de altares em homenagem a pessoas que já faleceram. Isso aconteceu devido a um desafio cultural de uma parceria entre o Centro Paula Souza e o Consulado Geral do México em São Paulo.

 

 

Alunos de todas as Etecs e Fatecs foram desafiados e, de 150 grupos inscritos, apenas seis foram selecionados e vieram até a Capital, na sede da CPS, para apresentar seus altares. Os grupos expuseram seus projetos para um júri que era composto de representantes do consulado, do CPS e do Memorial da América Latina.

 

 

 

 

Os requisitos para a escolha dos vencedores era a originalidade e a apresentação de cada altar, além de elementos essenciais a cada composição, como oferendas (alimentos, bebidas, objetos), arcos de flores, dobraduras e papeis picados, fotografias dos homenageados e caveiras. Cada equipe criou seu altar baseando-se em uma região do México, considerando suas tradições e similaridades com a cultura brasileira.

 

 

 

 

Um dos grupos vencedores foi da Etec Prefeito Braz Paschoalin, do município de Jandira. Os estudantes criaram um altar inspirado na região de Oaxaca, mesclando tradição com elementos modernos. Segundo Júlia Fernandes, aluna do 2º ano do Ensino Médio integrado ao Técnico (ETIM) de administração, a ideia foi unir a celebração mexicana com a cultura brasileira por meio de uma homenagem à escritora Clarice Lispector e a Paulo Freire.

 

 

 

 

Dentre as Fatecs, o grupo vencedor foi da Fatec Jundiaí, que fez homenagem aos escritores Juan Rulfo e Machado de Assis. Segundo a aluna Maria Priscila Rabelo, do curso de eventos, o intuito era abordar personagens que não são tão comuns na criação de altares e celebrar suas obras, como o romance Pedro Páramo (Rulfo) e o Memórias Póstumas de Brás Cubas (Machado).

 

 

 

Da Redação com informações provenientes do Portal do Governo do Estado de São Paulo