Regional – Tempo seco prejudica qualidade do ar em São Paulo

A baixa umidade do ar e o tempo estável estão dificultando a dispersão de poluentes na capital paulista. São Paulo amanheceu neste sábado (14) com uma visível camada de poluição estacionada sobre a cidade. A Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb) considerou ruim a qualidade do ar na manhã de hoje, assinalando a presença de partículas inaláveis.

O índice da companhia, que vai de 0 (qualidade boa) a 200 (péssima) estava em 88 por volta das 11h, na última atualização divulgada. Segundo a Cetesb, nessas condições, pessoas com doenças cardíacas ou pulmonares, idosos e crianças devem reduzir o esforço físico ao ar livre. A população em geral pode apresentar sintomas como ardor nos olhos, nariz e garganta, tosse seca e cansaço.

De acordo com o Centro de Gerenciamento de Emergências Climáticas (CGE) de São Paulo, o tempo hoje deverá permanecer seco, com umidade abaixo de 30% no período da tarde e temperaturas baixas nas próximas madrugadas, com rápida elevação no decorrer do dia. A previsão do tempo indica que o baixo índice de umidade deverá persistir nos próximos dias, elevando o potencial para formação de queimadas e má qualidade do ar.

Para evitar problemas de saúde no período seco, a Secretaria de Estado da Saúde recomenda ingerir bastante líquido, não fazer exercícios físicos entre as 10h e as 17h quando a umidade do ar estiver baixa, deixar um recipiente com água ou um pano molhado no quarto antes de dormir, lavar as narinas com soro fisiológico, manter os ambientes arejados e livres de tabaco e poeira e evitar frequentar lugares fechados em que haja grande concentração de pessoas, como shopping centers, supermercados e cinemas.

Fonte: Bruno Bocchini da Agência Brasil