Reforma Política: PT orienta Bancada a votar contra sistema de listas para eleição de deputados

Reforma Política
Reforma Política

 

 

O líder do PT, deputado Sibá Machado (AC), disse há pouco que o partido vai votar contra a eleição de deputados e vereadores pelo sistema de listas preordenadas, em substituição da votação no candidato. Segundo ele, trata-se de uma matéria infraconstitucional, não sendo objeto de proposta de emenda à Constituição.

 

 

A orientação causou surpresa em alguns deputados e no presidente da Câmara, Eduardo Cunha. Isso porque o voto em lista é uma briga histórica do Partido dos Trabalhadores.

 

 

 

Debate

 

 

O deputado Heráclito Fortes (PSB-PI) criticou o sistema de listas. Ele disse que a medida vai fortalecer caciques locais em detrimento dos candidatos.

 

 

 

O deputado Pompeo de Mattos (PDT-RS), por outro lado, disse que a lista respeita o partido. Mattos criticou o modelo proposto pelo relatório do deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), o distritão, segundo o qual serão eleitos os mais votados, como já ocorre para senador e para o Executivo.

 

 

 

O distritão também foi criticado pelo deputado Luiz Carlos Hauly (PSDB-PR). Para ele, o melhor modelo é o distrital puro, em que os representantes serão eleitos em cada distrito. “O distritão é o pior sistema que tem, vai criar 513 deputados que serão indivíduos, vai acabar com os partidos”, disse.

 

 

 

 
Da Redação com informações provenientes da Agência Câmara Notícias