Política: Centrais sindicais defendem fim do fator previdenciário em audiência no Senado

Centrais sindicais defendem fim do fator previdenciário - Geraldo Magela/Agência Senado
Centrais sindicais defendem fim do fator previdenciário – Geraldo Magela/Agência Senado

 

 

Centrais sindicais e representantes de trabalhadores estão reunidos n Senado em audiência pública da Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa. Eles reivindicam o fim do fator previdenciário, sistema de cálculo usado hoje para concessão de aposentadorias.

 

O fim da atual sistemática foi aprovado pela Câmara na semana passada e está para ser analisado pelo Senado. O fator foi criado em 1999 como forma de reduzir reduzir os benefícios de quem se aposenta antes da idade mínima, incentivar o contribuinte a trabalhar por mais tempo.

 

 

 

A alternativa aprovada pelos deputados é a fórmula 85/95, segundo a qual a mulher poderá se aposentar integralmente quando a soma do tempo de contribuição e da idade for 85. Para os homens, o valor é 95. Tal método beneficia principalmente os trabalhadores que começam a trabalhar mais cedo e atingem o tempo de contribuição antes da idade mínima para aposentadoria.

 

 

 

O senador Paulo Paim (PT-RS) abriu a reunião fazendo um duro discurso pela derrubada do fator previdenciário, classificado por ele como “algo famigerado” e que muito penaliza o cidadão depois de tantos anos de trabalho.

 

 

 

Representantes da Confederação de Servidores Públicos do Brasil (CSPB), do Fórum Sindical dos Trabalhadores (FST) e da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB) já se manifestaram a favor do método 85/95 e pediram que os senadores aprovem a proposta.

 

 

 
Da Redação com informações da Agência Senado