Política: Câmara Federal mantém veto presidencial ao reajuste dos aposentados pelo percentual do mínimo

Sessões ordinárias têm a pauta trancada por dois projetos do Executivo com urgência constitucional - Laycer Tomaz
Câmara Federal mantém veto presidencial ao reajuste dos aposentados pelo percentual do mínimo

 

 

A Câmara dos Deputados manteve o veto ao reajuste dos benefícios de aposentados e pensionistas do Instituto Nacional do Serviço Social (INSS) pelo mesmo percentual aplicado ao salário mínimo. Houve 211 votos contrários ao veto e 160 a favor. O mínimo para derrubar o veto é de 257 votos.

 

 

Ao sancionar o projeto de lei de conversão da Medida Provisória 672/15, convertendo-a na Lei 13.152/15, a presidente Dilma vetou a extensão da atual política de valorização do salário mínimo às aposentadorias e pensões maiores que um mínimo. Para o salário mínimo, a regra vigente foi prorrogada até 2019.

 

 

 

Dessa forma, aposentados e pensionistas que recebem mais de um salário mínimo continuarão contando apenas com a reposição da inflação, sem nenhum ganho real.

 

 

 

O salário mínimo é reajustado pela variação positiva do Produto Interno Bruto (PIB) de dois anos antes mais o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) do ano anterior.

 

 

 

 
Da Redação com informações da Agência Câmara Notícias