Nacional: Servidores em greve ocupam superintendência do INSS em Brasília

Servidores em greve do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) ocupam sede da repartição no Setor Comercial Norte, em Brasília (Valter Campanato/Agência Brasil)
Servidores em greve do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) ocupam sede da repartição no Setor Comercial Norte, em Brasília (Valter Campanato/Agência Brasil)

 

 

Cerca de 70 servidores do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) ocupam, desde as 6h de hoje (9), a superintendência da autarquia no Setor Bancário Norte, em Brasília. O grupo está bloqueando a entrada no local e diz que só vai sair quando conseguir marcar reunião com representante do Ministério do Planejamento. A pasta ainda não marcou nova audiência com os servidores.

 

 

A categoria está em greve há 65 dias e, na última sexta-feira, teve o reforço dos peritos, que também paralisaram. Segundo Moacir Lopes, da Federação Nacional dos Sindicatos dos Trabalhadores em Saúde, Trabalho, Previdência e Assistência Social, na última reunião com o governo, que ocorreu na tarde de ontem, houve retrocesso nas propostas com relação às condições de trabalho. Já o ministério diz que está se esforçando para atender as demandas da categoria.

 

 

 

 

A proposta mais recente do Ministério do Planejamento prevê um reajuste de 10,8% em dois anos, sendo 5,5% em 2016 e 5% em 2017. Os trabalhadores pediam, inicialmente, 27,6% de aumento salarial, em parcela única. A pasta manteve a oferta de reajuste dos benefícios conforme a inflação do período em que ficaram congelados.

 

 

 

 

O INSS orienta que os segurados que agendaram perícia médica em uma Agência da Previdência Social devem ligar para a Central Telefônica 135 e consultar previamente a situação do atendimento na unidade. Quem não for atendido, em razão da paralisação dos servidores peritos médicos, terá sua data de atendimento remarcada. O segurado poderá confirmar a nova data também por meio da Central 135. Além disso, a autarquia adianta que vai considerar a data originalmente agendada, como a data de entrada do requerimento.

 

 

 
Fonte: Da Redação com informações provenientes de Agências de Notícias e Oficiais