Nacional: Polícia Militar faz operação para prender criminosos que mataram turista italiano no Rio

Polícia Militar faz operação para prender criminosos que mataram turista italiano no Rio

 

 

A Polícia Militar faz hoje (9) uma grande operação contra o tráfico de drogas nos morros da Coroa, Fallet e Fogueteiro, no Catumbi, que ficam próximos ao Morro dos Prazeres, em Santa Teresa, onde ontem (8) o turista italiano Roberto Bardella, 52 anos, entrou por engano na comunidade. Ele e o primo, Rino Polato, de 59 anos, voltavam de uma visita ao Cristo Redentor e seguiam de motocicleta para as praias da zona sul, quando por engano, entraram no acesso à Santa Teresa e foram abordados por oito homens fortemente armados. Cada um dos primos pilotava a sua moto e Roberto, por estar com uma câmara acoplada no capacete, foi alvo da ação dos criminosos e morreu com um tiro na cabeça.

 

 

 

 
A Justiça do Rio de Janeiro decretou a prisão temporária de seis dos suspeitos, e a apreensão cautelar de um adolescente que teria participado da ação. Rino Polato prestou depoimento durante toda a tarde e a noite na Delegacia Especial de Atendimento ao Turista (Deat) e reconheceu os suspeitos através de um álbum de fotografias de criminosos procurados da região.

 

 

 

 

 

Os dois por serem italianos não entenderam as regras dos traficantes e a ordem de parar e acabaram sendo confundidos com homens de uma facção rival ou policiais e um dos homens do grupo atirou atingindo a vítima na cabeça e no braço. Roberto morreu na hora. Os dois primos tinham visitado o Paraguai e entraram no Brasil por Foz do Iguaçu. Eles realizavam de moto um tour por países da América do Sul.

 

 

 

 

De acordo com o Comando da Unidade de Polícia Pacificadora na ação de hoje nos morros da Coroa, Fallet e Fogueteiro houve confronto entre as policiais e traficantes de drogas na localidade conhecida como “Coro Come”, na Fallet. No tiroteio, quatro homens foram baleados e encaminhados para o Hospital Municipal Souza Aguiar, no centro. Três deles morreram no hospital. A PM apreendeu quatro pistolas automáticas. O caso foi registrado na Divisão de Homicídios.

 

 

 

 
Em menos de um mês, três italianos morreram no Brasil. Bardella, Pamela Canzonieri, que foi estrangulada em 17 de novembro na Bahia, e Alberto Barolo, morto no último sábado com uma facada em uma assalto no Ceará.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Da Redação com informações da Agência Brasil e ANSA