Nacional: Executivos do Bradesco morrem em acidente aéreo na divisa entre os estados de Minas Gerais e Goiás

Entre as vítimas estão o vice-presidente do Bradesco, Marco Antônio Rossi, 54 anos e o presidente do Bradesco Vida e Previdência, Lúcio Flávio Condurú de Oliveira, 54. Foto: O Antagonista/Reprodução
Entre as vítimas estão o vice-presidente do Bradesco, Marco Antônio Rossi, 54 anos e o presidente do Bradesco Vida e Previdência, Lúcio Flávio Condurú de Oliveira, 54. Foto: O Antagonista/Reprodução

 

 

Um acidente aéreo nessa terça-feira (10) matou dois executivos do Bradesco e dois pilotos. O avião, que saiu de Brasília com destino a São Paulo, caiu perto da cidade de Guarda-Mor, na região noroeste de Minas Gerais.

 

 

Entre as quatro vítimas estão o vice-presidente do banco, Marco Antônio Rossi, cotado para assumir o comando da instituição financeira a partir de 2017, e o presidente do Bradesco Vida e Previdência, Lúcio Flávio Conduru de Oliveira.

 

 

 

O avião era um jatinho executivo, modelo Cessna Citation 7, prefixo PT-WQH, com capacidade para oito pessoas. A aeronave decolou às 18h39 do Aeroporto Internacional Juscelino Kubitschek, em Brasília.

 

 

 

Segundo a Força Aérea Brasileira, o avião sumiu dos radares às 19h04. Em seguida, veio a informação de que ele caiu em uma fazenda, na divisa entre os estados de Minas Gerais e Goiás.

 

 

 

Para a Polícia Militar de Guarda-Mor, o acidente aconteceu por volta das 19h. O avião caiu entre as fazendas de Limoeiro da Samambaia e Oliveiras, na divisa com Santo Antônio de Rio Verde, distrito de Catalão, no estado de Goiás.

 

 

 

Trabalhadores de fazendas da região foram os primeiros a chegar ao local da queda.

 

 

Da Redação com informações da EBC