Nacional – Economia: Energisa Sul-Sudeste adquire Subestação Móvel de energia para atuar em situações de contingência e durante as manutenções programadas

Energisa Sul-Sudeste adquire Subestação Móvel de energia para atuar em situações de contingência e durante as manutenções programadas

 

 

 

 

 

 

O período chuvoso, que normalmente atinge as cidades atendidas pela Energisa Sul-Sudeste a partir do mês de setembro, ainda está longe. Mas foi com o foco permanente de atuar com agilidade para atender os seus clientes, mesmo em situações de contingência, que a empresa adquiriu uma nova subestação (SE) móvel de energia. O equipamento, que possui a capacidade de fornecimento de 25 megavolt-ampere (MVA), o equivalente ao fornecimento de um município com cerca de 35 mil habitantes, foi entregue nesta semana na sede da empresa, em Presidente Prudente (SP), e também será utilizado durante as manutenções programadas, procedimentos que tem o objetivo de garantir a confiabilidade do sistema elétrico. Com a aquisição da subestação móvel, a distribuidora terá mais agilidade e flexibilidade para atuar em ambas as situações. O equipamento foi estruturado para circular sobre uma carreta, facilitando o seu o transporte, e representou um investimento de R$ 4,3 milhões.

 

 

 

 

 

“Esse é o segundo equipamento móvel que possuímos. Ele é muito moderno e nos auxiliará em situações emergenciais, como por exemplo, em problemas mais graves que possam surgir no transformador de energia dentro de uma subestação”, destaca Leonardo Ito Perillo, coordenador de Manutenção de Subestações e Linhas de Transmissão da Energisa Sul-Sudeste. A unidade móvel poderá ser deslocada para atender demandas na concessão da Energisa Sul-Sudeste nos estados de São Paulo e sul de Minas Gerais.

 

 

A unidade representou um investimento de R$ 4,3 milhões

 

 

Além de situações de contingência, o novo equipamento também será utilizado em manutenções programadas. “A SE móvel também auxiliará nossas equipes em intervenções programadas. Em alguns casos, por conta da segurança do sistema, dos nossos colaboradores e clientes, o fornecimento precisa ser interrompido. Com este equipamento, esses desligamentos mais específicos não serão mais necessários, evitando qualquer tipo de transtorno para os nossos consumidores”, afirma Leonardo.

 

 

 

 

 

Para Gabriel Alves Pereira Junior, diretor-presidente da Energisa Sul-Sudeste, a aquisição trará mais segurança para todos os clientes e também para a companhia. “Esse investimento é fruto de um planejamento para garantir mais confiabilidade para o nosso sistema elétrico, e consequentemente, para os nossos consumidores. Não queremos que nenhuma situação de emergência aconteça, e trabalhamos para evitá-las, mas caso elas surjam, nós estamos preparados”.

 

 

 

 

Da Redação com informações provenientes da Energisa Sul-Sudeste