Minas Geais – Extrema: Saiba como funciona o Centro de Zoonoses de Extrema/MG

Saiba como funciona o Centro de Zoonoses de Extrema/MG

 

 

 

O Centro de Zoonoses de Extrema é um setor da Secretaria de Saúde que têm como principal objetivo garantir o bem-estar de animais e da população. O setor atua no controle das zoonoses (doenças que podem ser transmitidas de animais para seres humanos) e na prevenção de epidemias.

 

 

Além disso, oferece esclarecimentos ao público em geral para que seja feito o controle da população de animais domésticos e sinantrópicos, aqueles que se adaptaram a viver junto ao ser humano, mesmo sem a nossa vontade (como morcegos, pombos,ratos, mosquitos, entre outros transmissores de zoonoses). O objetivo principal é o de impedir a propagação de zoonoses, como raiva, leptospirose, toxoplasmose, histoplasmose e leishmaniose.

 

 

 

 

O Centro de Zoonoses de Extrema conta com uma equipe técnica, composta por três médicos veterinários, uma auxiliar de veterinário, um tratador, um auxiliar geral e uma recepcionista. As ações do setor são embasadas nas portarias do Ministério da Saúde e na legislação municipal.

 

 

 

SERVIÇOS OFERECIDOS

 

 

  • Castração de animais domésticos (cão e gato);
  • Atendimentos em situação emergencial (atropelamento, brigas);
  • Atendimento a animais errantes (de rua);
  • Campanha anual de vacinação contra a Raiva;
  • Acompanhamento de animais com suspeita de raiva ou outra zoonose;
  • Recolhimento de animais apenas de relevância para a saúde pública (Portaria 1.138 MS) (que, após avaliação técnica da equipe, comprove que possam causar agravos à população)
  • Reconhecimento de espécies de morcegos e controle da população hematófaga (que se alimentam de sangue);
  • Reconhecimento e monitoramento de espécies de escorpião em casos de focos;
  • Providências em casos de animais em situação de Maus Tratos (acompanhado da Polícia Militar);
  • Laudo técnico de óbito de animais de grande porte;
  • Doação de animais que receberam alta médica do canil municipal;

 

 

 

QUANDO ACIONAR

 

 

No caso de maus-tratos: se for relacionado a agressão ao animal, ligar diretamente para 190; se for caso de o animal não ter água, alimento, falta de cuidados veterinários ou preso em espaço pequeno ou com muita sujeira, entrar em contato com o setor de Zoonoses, no número (35) 3435-6245;
No caso de animais errantes (de rua), se eles estiverem debilitados, a população pode entrar em contato com o setor de Zoonoses;
No caso de animais de rua atropelados, fora de horário de expediente, entrar em contato por meio do telefone (35) 98861-5325;
No caso de acidentes com animais particulares, o atendimento emergencial é feito no Centro de Zoonoses, para, posteriormente, o tutor levar o animal à um Medico Veterinário particular;

 

 

 

ZOONOSES EM NÚMEROS

 

 

Castrações REALIZADAS EM 2018: 1.637 animais, sendo:
Caninos/fêmea = 514

Caninos/macho= 173

Felinos/fêmea= 635

Felinos/macho= 315

Número de animais recolhidos em 2018: 29

Número de animais doados em 2018: 38

 

 

 

COMO FAZER A CASTRAÇÃO

 

 

As castrações estão com fila de espera em média de 2 meses para cadelas e 1 mês para cães, gatos e gatas. Não são recolhidos animais sadios de rua, apenas com suspeita de zoonoses ou com doenças infectocontagiosas, o que torna esse animal relevante para a saúde pública.

 

 

 

Para castrar seu cão e gato, o animal deve ter mais de 4 meses e o dono tem que ir ao Centro de Zoonoses, munido de RG, comprovante de endereço e holerite ou comprovante de renda que comprove renda inferior a dois salários mínimos. A castração é a forma realmente eficaz e humanitária de controle populacional de animais, diminuindo o abandono.

 

 

Para mais informações compareça ao Centro de Zoonoses na Rua Presidente Kennedy, 355, Centro (antigo Pronto Atendimento) ou ligue para (35) 3435-6245.

 

 

 

Da Redação com informações provenientes e vinculadas pela Prefeitura de Extrema