Meio Ambiente: Instituto Chico Mendes ganha Prêmio Nacional da Biodiversidade

Instituto Chico Mendes ganha Prêmio Nacional da Biodiversidade

 

 

Os planos de ação nacional (PAN) para a conservação da fauna ameaçada, elaborados pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), autarquia do Ministério do Meio Ambiente, foi uma das sete iniciativas que receberam o troféu do Prêmio Nacional da Biodiversidade, em evento na noite de segunda-feira, 22, no Palácio do Itamaraty, em Brasília.

 

 

 

 

Ao todo, 17 finalistas, divididos em seis categorias (Academia, Empresas, Imprensa, Ministério do Meio Ambiente, Órgãos Públicos e Sociedade Civil) concorreram à premiação. “Esse prêmio é um reconhecimento e uma força para iniciativas de conservação da biodiversidade. Espero que se torne um incentivo para mais ações como estas”, afirmou o ministro do Meio Ambiente, Sarney Filho.

 

 

 

 

 

Ao receber o prêmio, o presidente do ICMBio, Ricardo Soavinski, e o diretor de Biodiversidade, Marcelo Marcelino, agradeceram o apoio dos servidores e parceiros institucionais e da sociedade civil que colaboram com o Instituto não só na elaboração e execução dos PANs, mas também na gestão das 327 unidades de conservação federais espalhadas pelo País.

 

 

 

 

 

 

No total, o ICMBio já produziu 52 PANs. Os planos, formulados a partir de estudos e debates com a participação dos vários setores da sociedade interessados no tema, trazem ações que devem ser realizadas, pelo governo e parceiros, para proteger populações de espécies e ambientes naturais ameaçados.

 

 

 

 

 

Durante a premiação, o diretor do Departamento de Conservação e Manejo de Espécies, Ugo Vercillo, disse que o prêmio reconhece anos e anos de trabalhos. “Espero que esse reconhecimento siga traduzindo em novas iniciativas, crescendo e prosperando pelo Brasil. Nosso objetivo é garantir a preservação das espécies para as presentes e futuras gerações”, afirmou o diretor.

 

 

 

 

Júri popular

Todos as iniciativas concorreram, ainda, na categoria especial Júri Popular. A iniciativa vencedora, “Dois papagaios ameaçados da Floresta com Araucárias: um esforço de conservação comum”, parceria da Associação dos Amigos do Meio Ambiente (AMA) e da Universidade de Passo Fundo (UPF), no Rio Grande do Sul, recebeu mais de 20 mil votos.

 

 

Com quase 25 anos de estrada, a iniciativa atua pela conservação da natureza, com foco em pesquisa e educação ambiental para a conservação da Floresta com Araucárias e sua biodiversidade, representada pelos papagaios-de-altitude (charão e peito-roxo).

 

 

 

A partir deste ano, o projeto assumiu compromisso de executar o Programa Nacional para a Conservação do Papagaio-de-peito-roxo. Com duração prevista de quatro anos, a iniciativa busca executar metas previstas no Plano de Ação Nacional para a Conservação dos Papagaios (PAN Papagaios), que será realizado em áreas prioritárias já identificadas no Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo e Minas Gerais.

 

 

 

Nêmora Pauletti Prestes, do Instituto de Ciências Biológicas da UPF e uma das coordenadoras do projeto, se emocionou ao receber o prêmio. “Passados 25 anos, aplicando estratégias de conservação com ênfase no incentivo à criação de áreas protegidas, foi possível manter uma população em torno de 20 mil papagaios-charão”.

 

 

 

 

A experiência com o charão habilitou a equipe para hoje conduzir o Programa Nacional de Conservação do Papagaio-de-peito-roxo, desde o Rio Grande do Sul até Minas Gerais, orientado pelas metas do PAN Papagaios”.

 

 

 

 

 

Homenagem

 

 

 

O ex-presidente do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), Rômulo Mello, que faleceu em outubro do ano passado, foi homenageado durante a cerimônia de entrega do Prêmio. Sarney Filho entregou para Solange Maria Mello, esposa de Rômulo, um troféu em reconhecimento à dedicação e trabalho desenvolvido pelo ex-presidente do ICMBio em favor da biodiversidade brasileira.

 

 

 

“Assim que fui convidado novamente para assumir o Ministério do Meio Ambiente, chamei o Rômulo para conversar e perguntei se ele toparia esse desafio. Disse-lhe que a gente tinha uma causa e tínhamos que defendê-la. Ele compreendeu a necessidade de se integrar para evitarmos retrocessos e avançarmos. Ele me ajudou muito. Era um técnico de visão, experiente e que, seguramente, está fazendo muita falta”, disse o ministro.

 

 

 

Conheça os vencedores:

 

 

Imprensa

Fauna Invisível – O Estado de São Paulo – Herton Escobar

Sociedade Civil

Projeto Periquito Cara-Suja – Associação de Pesquisa e Preservação de Ecossistemas Aquáticos – Aquasis

Empresas

Legado das Águas Reservas – Votorantim Ltda.

Ministério do Meio Ambiente

Planos de Ação Nacional para a Conservação da Biodiversidade – Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio)

Órgãos Públicos

Saúde silvestre e inclusão digital: participação comunitária no monitoramento da biodiversidade – Fundação Oswaldo Cruz

Academia

Programa de conservação do cervo-do-pantanal – UNESP – FCAV – Núcleo de Pesquisa e Conservação de Cervídeos

Júri Popular

Dois papagaios ameaçados da Floresta com Araucárias: um esforço de conservação comum – Associação dos Amigos do Meio Ambiente

 

 

 

 

Da Redação com informações provenientes da ICMBio