Lava Jato: Justiça bloqueia R$ 137 milhões da empreiteira Mendes Júnior

Aprovada Medida Provisória que aumenta teto de endividamento de trabalhadores
Justiça bloqueia R$ 137 milhões da empreiteira Mendes Júnior

 

A Justiça Federal determinou hoje (29) o bloqueio de bens da Construtora Mendes Júnior no valor de R$ 137,5 milhões. O bloqueio foi requerido pelo Ministério Público Federal (MPF), com base nas investigações da Operação Lava Jato. A decisão também atinge o ex-vice presidente da empreiteira Sergio Mendes e quatro ex-funcionários da empresa.

 

 

O cálculo dos valores é baseado em depoimentos de delação premiada de investigados. Segundo os delatores, o pagamento de propina correspondia a 1% dos contratos assinados com a Petrobras.

 

 

 

 

Ontem (28), a Justiça Federal em Curitiba abriu ação contra a empreiteira Engevix e seis investigados na Lava Jato por improbidade administrativa. A ação foi proposta pelo Ministério Público Federal para cobrar R$ 38,4 milhões por supostos desvios de recursos em contratos da Petrobras. É a primeira ação civil aberta contra empresas investigadas.

 

 

 

 

A força-tarefa que atua nas investigações da Operação Lava Jato já conseguiu bloquear na Justiça quase R$ 1 bilhão de quatro empreiteiras acusadas de desviar recursos da estatal. Até o momento, além do bloqueio de R$ 153,9 milhões da Engevix, o MPF também já conseguiu decisões favoráveis na esfera civil contra a Galvão Engenharia (R$ 302,5 milhões) e Camargo Corrêa (R$ 241,5 milhões).

 

 

Da Redação com informações da EBC