Lava-Jato: Presidenta Dilma nega veementemente qualquer ligação com a corrupção na Petrobras, em entrevista à TV Francesa

Dilma em entrevista à France Media Monde no Palácio do Planalto. Reprodução
Dilma em entrevista à France Media Monde no Palácio do Planalto.
Reprodução

 

 

 

A presidenta da República, Dilma Rousseff, negou qualquer ligação com o esquema de corrupção na Petrobras em entrevista concedida a um canal de televisão francês  France Media Monde, empresa a qual pertence a RFI. Quando o repórter perguntou se ela aceitaria as consequências, caso as investigações provassem que sabia do esquema na estatal, a presidenta repetiu várias vezes não estar envolvida no escândalo.

 

 

“Eu não estou ligada. Eu não respondo essa questão porque eu não estou ligada. Eu sei que não estou ligada. É impossível. Lutarei até o fim para demonstrar que não estou ligada. Eu sei o que eu faço. Eu tenho uma história por trás de mim nesse sentido. Nunca teve uma única acusação contra mim por qualquer malfeito. Então, não é uma questão de ‘se’. Eu não estou ligada”.

 

 

 

 

A presidenta também ressaltou que nenhuma de suas campanhas recebeu doações ilegais, ao contrário do que disse Paulo Roberto Costa, ex-diretor de Abastecimento da Petrobras, em seu depoimento à Justiça Federal. Costa disse que recebeu pedido para o repasse de R$ 2 milhões do caixa do PP para financiar a campanha de 2010 de Dilma à Presidência.

 

 

 

 

“Todas as campanhas feitas no Brasil têm as contribuições de todas as empresas. Estão tentando envolver a minha campanha nisso. Não há nenhum indício a esse respeito, não só em 2010 como em 2014. Todos os candidatos que concorreram comigo receberam dinheiro de todas as empresas de forma legal. É o que está atestado e foi aprovado pelo Tribunal Superior Eleitoral”, disse a presidenta.

 
Informações: Da Redação com informações provenientes de Agências Nacionais, Agências Internacionais e da EBC