Jundiaí: Programa “Saúde em Dia” da Prefeitura de Jundiaí reduz fila da radiografia a quase zerada

Programa “Saúde em Dia” da Prefeitura de Jundiaí reduz fila da radiografia a quase zerada – Foto: PMJ

 

Lançado em fevereiro pelo prefeito Luiz Fernando Machado, o programa “Saúde em Dia” completou um mês, desde o lançamento oficial, com resultados positivos. Um dos destaques é a redução de 95% na fila de espera para exames de radiografia, que caiu de 16 mil para 685 pessoas. Segundo informações da Unidade de Promoção da Saúde, de modo geral, até dezembro de 2016, 394.026 pedidos aguardavam agendamento para exames, número que hoje é de 13.463.

 

 

 

 

No caso das consultas, a redução na fila de espera é de cerca de 40%. Desde o início do programa, 8.743 pacientes foram atendidos na rede de Saúde. Apesar do resultado também ser considerado positivo, ele poderia ser melhor não fosse as ausências. De acordo com a diretora do Núcleo de Regulação em Saúde, Fabiana Alcântara, o índice de falta às consultas atualmente é de 25%. “Embora esteja dentro do esperado, isso não é o ideal. Estamos trabalhando para reduzir essas faltas para, no máximo, 15%”, afirmou.

 

 

 

 

 

A diretora esclarece que muitos pacientes faltam mesmo tendo sinalizado positivamente na dupla confirmação feita pelas unidades de saúde. “É importante a pessoa se conscientizar de que, ao confirmar a presença e depois faltar ao atendimento, ela tira o lugar de alguém que poderia ir. Pedimos sempre para a pessoa ligar avisando que não vai comparecer. Assim, conseguimos colocar um outro paciente no lugar”, ressaltou Fabiana.

 

 

 

 

 

O “Saúde em Dia” é uma das ferramentas utilizadas pela Prefeitura de Jundiaí para melhorar o serviço prestado à população. Na ocasião de seu lançamento, o prefeito Luiz Fernando Machado destacou que o programa é permanente e vai funcionar durante os quatro anos de sua gestão. “Não é uma solução paliativa. Não há sentido administrativo para nós zerar as filas para vê-las crescer novamente. Por isso, cabe ressaltar que o programa não compete com os novos pacientes, que são atendidos normalmente pela rede”, pontuou.

 

 

 

 

 

O gestor de Promoção da Saúde, Vagner Vilela, mencionou a importância da integração da rede de atendimento ao cidadão. “As cirurgias de baixa e média complexidade que são necessárias após a realização de todas as consultas e exames do programa são feitas no Hospital Regional, que participa mais ativamente da rede de saúde. O sistema de saúde é único, como o próprio nome diz”, destacou.

 

 

 

 

 

Da Redação com informações provenientes da Assessoria de Imprensa PMJ