Jornalismo – Política: Após troca de insultos, Augusto Nunes agride Glenn Greenwald no programa “Pânico”, da Jovem Pan. Assista a cena.

Agressão de Augusto Nunes a Glenn Greenwald após discussão e troca de insultos (foto: Reprodução)
Agressão de Augusto Nunes a Glenn Greenwald após discussão e troca de insultos (foto: Reprodução)

 

O jornalista Augusto Nunes agrediu o fundador do site The Intercept Brasil, Glenn Greenwald, durante um programa da emissora paulistana Jovem Pan nesta quinta-feira (7).

 

 

Greenwald era convidado do “Pânico”, que tinha Nunes entre os membros da bancada. Em determinado momento, o fundador do Intercept chama o jornalista da Jovem Pan de “covarde” por ele ter feito um ataque pessoal envolvendo seus filhos com o deputado David Miranda (Psol-RJ).

 

 

Os dois então começam a discutir sentados, e Nunes tenta agredir Greenwald. Em seguida, eles se levantam, e desta vez o jornalista da Jovem Pan acerta um tapa no rosto do fundador do Intercept. Greenwald ainda tentou reagir, mas os dois foram contidos pela produção.

 

 

A agressão se deve a um comentário feito por Nunes no início de setembro, também em um programa da Jovem Pan. Na ocasião, ele disse que Greenwald passava “o dia tendo chiliques no Twitter ou trabalhando como receptor de mensagens roubadas”, enquanto Miranda ficava “em Brasília lidando com rachadinhas”.

 

 

“Quem é que cuida das crianças que eles adotaram? Isso aí o juizado de menores devia investigar”, afirmou Nunes. Já nesta quinta, antes da agressão, ele se justificou dizendo que Greenwald não sabe “identificar ironias” e que foi um ataque “bem humorado”.

 

 

Em seu perfil no Twitter, o vereador Carlos Bolsonaro, filho do presidente Jair Bolsonaro, prestou “solidariedade” a Nunes e declarou que reagir a “canalhices” é “questão de honra”.

 

 

 

 

Greenwald é alvo da família Bolsonaro desde que o Intercept começou a publicar reportagens baseadas em mensagens de procuradores da força-tarefa da Lava Jato no Ministério Público Federal e do ex-juiz Sergio Moro.

 

 

Já o deputado David Miranda publicou uma mensagem no Twitter chamando Nunes de “canalha”. “É tão covarde que não consegue escutar a verdade cara a cara e partiu para agressão física. Se os veículos em que ele trabalha forem sérios, vão demitir esse jornalista sem ética e escrúpulos”, escreveu.

 

 

Nunes também é colunista do site da Veja e do R7 e comentarista da Record.

 

 

Da Redação com informações da Ansa