Internacional: Petrobras pede à Justiça dos Estados Unidos que rejeite ação coletiva contra a companhia

FOTO AGÊNCIA PETROBRAS
Petrobras – FOTO AGÊNCIA PETROBRAS

 

 

 

A Petrobras pediu nesta quinta-feira (25) que a Justiça americana rejeite a ação coletiva de investidores que garantem terem sido lesados pelo caso de corrupção na companhia. Durante uma intervenção diante de um juiz de Manhattan, em Nova York, Roger Cooper, advogado do grupo, explicou que a fraude denunciada deve-se à má gestão de um grupo de responsáveis e não pode ser, assim, atribuída à empresa.

 

 

Consequentemente, Cooper pediu ao juiz Jed Rakoff que negue o pedido dos demandantes, basicamente particulares e fundos de pensão americanos e europeus.

 

 

 

 

Esses fundos investiram na Petrobras através de produtos financeiros complexos ABS, adquiridos por investidores americanos a um preço alto, já que se baseavam no valor estimado dos ativos da Petrobras na época. Mas, depois do escândalo, houve uma desvalorização dos ativos da Petrobras, gerando perdas nos portfólios de um grande número de investidores.

 

 

 

Resultados inflados artificialmente

 

 

 

 

“Os resultados da empresa foram inflados artificialmente. O que permite subentender que está em marcha um sistema de fraude”, argumentou nesta quinta-feira o advogado Jeremy Lieberman, da parte dos demandantes. O juiz Rakoff informou que anunciará sua decisão nas próximas duas semanas.

 

 

 

 

Fonte: Da Redação com informações provenientes de Agências de Notícias da RFI