Epidemia de Zika Virus: Estados Unidos confirma um caso de transmissão do Zika Vírus por relação sexual no Texas

Zika vírus chega ao Brasil
Zika vírus

 

 

 

Os Estados Unidos confirmaram que o vírus zika se transmite sexualmente, aumentando o temor de uma propagação rápida dos casos de microcefalia,  que causa malformações no cérebro de fetos.

 

 
Na terça-feira (03), as autoridades de saúde do Texas nos Estados Unidos, notificaram um caso de virus zika comtransmissão por contato sexual

 

 

 

 

“O paciente foi infectado com o vírus depois de ter tido relações sexuais com uma pessoa doente, que regressou de um país onde o vírus está presente”, afirmou, em comunicado, o Serviço de Saúde do Condado de Dallas.

 

 
Os Centros de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos (CDC, na sigla em inglês) contabilizaram, até o momento, 51 casos de vírus zika no país, mas este é o primeiro caso detectado cuja infecção ocorreu por meio de transmissão sexual.

 

 

 

Por causa da epidemia do vírus zika, os ministros da Saúde do Mercosul, mercado comum do continente sul-americano, o mais afetado pelo vírus, vão reunir-se esta quarta-feira para avaliar a situação epidemiológica em relação a doenças transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti.

 

 

 
A Cruz Vermelha apelou para que sejam feitos donativos para a luta contra a epidemia, que pode ser potencialmente perigosa para mulheres grávidas. Até agora, foram detectados casos de infecção com vírus zika na América Latina, África e Ásia. Na Europa e na América do Norte, dezenas de casos foram relatados, mas as temperaturas frias que atualmente se registam impedem a sobrevivência do mosquito.

 

 

Da redação com informações de Agências Internacionais