Eleições 2018 – Santa Catarina: Gelson Merísio e Comandante Moisés disputam governo de Santa Catarina no 2º Turno. Confira também os Senadores e Deputados Federais e Estaduais eleitos.

Gelson Merísio e Comandante Moisés disputam governo de Santa Catarina no 2º Turno.

 

 

 

Os candidatos Gelson Merísio (PSD) e Comandante Moisés (PSL) disputarão o segundo turno das eleições para o governo de Santa Catarina, no próximo dia 28 de outubro. Com 100% das urnas apuradas, eles obtiveram 31,12% e 29,72% dos votos válidos, respectivamente

 

 

Os atuais deputados federais Mauro Mariani (MDB) e Décio Lima (PT) obtiveram respectivamente 23,21% e 12,78% dos votos válidos. Os votos brancos somam 6,14% e os nulos, 8,86%. A abstenção ficou em 16,31%.

 

 

 

 

Gelson Merísio começou cedo na política, sendo eleito vereador em Xanxerê (SC). Em 2002 ficou na suplência de deputado estadual pelo estado, assumindo o mandato no final da legislatura. Em 2006, 2010 e 2014, foi reeleito para a Assembleia Legislativa, que presidiu por duas gestões. Formado em Administração, Merísio tem 52 anos.

 

 

 

 

Impulsionado na disputa eleitoral pela candidatura de Jair Bolsonaro à Presidência, Comandante Moisés é coronel da reseerva do Corpo de Bombeiros Militar. Esta é a primeira eleição que o candidato, de 51 anos, concorre.

 

 

 

Senadores Eleitos

 

 

Com a 100% das urnas apuradas, os eleitores de Santa Catarina definiram seus representantes no Senado. Espiridião Amin (PP) ficou em primeiro lugar, com 1.226.064 votos (18,77%). A segunda vaga é de Jorginho Mello (PR): 1.179.757 votos (18,07%).

 

 

 

Mello venceu uma disputa apertada contra Lucas Esmeraldino (PSL), que teve apenas cerca de 14 mil votos a menos. Eles também deixaram para trás o ex-governador Raimundo Colombo (PSD), que havia se licenciado do cargo em abril deste ano para se candidatar ao Senado.

 

 

 

Espiridião Amin

 

 

 

Tradicional político catarinense, Esperidião Amin Helou Filho é natural de Florianópolis e tem 70 anos. Concorreu pela coligação “Aqui é Trabalho” que reúne, além do PP, outras 14 legendas. É formado em Administração e Direito. Na década de 1970, foi prefeito de Florianópolis nomeado pelo governo militar. Em 1988, pelo voto direto, voltou ao comando da prefeitura da capital. Foi senador (1991–1999) e duas vezes governador.

 

 

 

Atualmente, é deputado federal eleito em 2010 e 2014. Em 1994, candidatou-se à Presidência da República pelo Partido Progressista Renovador (PPR), ficando na sexta colocação. A eleição foi ganha por Fernando Henrique Cardoso.

 

 

 

Os suplentes de Amin são Geraldo Althoff (PSD) e Denise dos Santos (PSD).

 

 

 

Jorginho Mello

 

 

Jorginho dos Santos Mello, 62 anos, é natural de Ibicaré (SC) e é deputado federal. Está no segundo mandato, eleito em 2010 e 2014. Na Câmara, liderou uma frente parlamentar em defesa de bolsas para estudantes carentes.

 

 

 

Também foi deputado estadual por quatro mandatos, entre 1995 e 2011 e vereador em Herval d’Oeste (SC). Formado em Direito, foi diretor do Banco do Estado de Santa Catarina (Besc).

 

 

 

Seus suplentes são Ivete da Silveira (PR) e Beto Martins (PR).

 

 

 

Veja a relação de Deputados Federais eleitos:

 

 

 

Hélio Costa (PRB): 179.307
Daniel Freitas (PSL): 142.571
Professor Pedro Uczai (PT): 115.232
Caroline de Toni (PSL): 109.363
Geovânia de Sá (PSDB): 101.937
Carlos Chiodini (MDB): 97.613
Fábio Schiochet (PSL): 87.345
Ângela Amin (PP): 86.189
Carmen Zanotto (PPS): 84.703
Celso Maldaner (MDB): 80.086
Peninha (MDB): 76.925
Darci de Matos (PSD): 68.130
Ricardo Guidi (PSD): 61.830
Coronel Armando (PSL): 60.069
Rodrigo Coelho (PSB): 43.314
Gilson Marques (Novo): 27.443

 

 

 

Confira abaixo a relação dos deputados estaduais eleitos

 

 

Alba (PSL): 62.762 votos
Luciane Carminatti (PT): 61.271 votos
Julio Garcia (PSD): 57.772 votos
Ismael (PSD): 54.165 votos
Paulinha (PDT): 51.739 votos
Cobalchini (MDB): 49.355 votos
Felipe Estevão (PSL): 47.390 votos
Sergio Motta (PRB): 45.181 votos
Coronel Mocellin (PSL): 45.086 votos
Fernando Krelling (MDB): 44.356 votos
De Nadal (MDB): 42.507 votos
Marlene Fengler (PSD): 41.684 votos
Volnei Weber (MDB): 41.353 votos
Dr. Vicente Caropreso (PSDB): 40.132 votos
Kennedy Nunes (PSD): 39.352 votos
Zé Milton (PP): 39.196 votos
Jerry do Aldo (MDB): 39.131 votos
Neodi Saretta (PT): 39.036 votos
Jair Miotto (PSC): 38.554 votos
Laércio Schuster (PSB): 36.923 votos
Milton Hobus (PSD): 36.821 votos
Vampiro – Luiz Fernando (MDB): 36.747 votos
Marcos Vieira (PSDB): 35.423 votos
Padre Pedro (PT): 35.184 votos
Sargento Lima (PSL): 35.053 votos
Ana Caroline Campagnolo (PSL): 34.825 votos
Moacir Sopelsa (MDB): 34.722 votos
Ada Faraco de Luca (MDB): 34.501 votos
Nazareno Martins (PSB): 34.395 votos
Titon (MDB): 34.350 votos
Bruno Souza (PSB): 32.512 votos
Jessé Lopes (PSL): 31.595 votos
João Amin (PP): 31.396 votos
Altair Silva (PP): 30.497 votos
Marcius Machado (PR): 30.277 votos
Berlanda (PR): 28.975 votos
Rodrigo Minotto (PDT): 26.623 votos
Mauricio Eskudlark (PR): 26.333 votos
Fabiano da Luz (PT): 18.474 votos
Ivan Naatz (PV): 14.685

 

 

 

Da Redação com informações provenientes da Agência Brasil, Agência Senado e G1