Economia: Empresa de Abu Dhabi assina acordo para construir uma fábrica e produzir armas no Brasil

Ameri, Perillo e Vasconcellos: em Abu Dhabi – Isaura Daniel/ANBA

 

(ANBA) – A Caracal, indústria de armas dos Emirados Árabes Unidos, assinou nesta terça-feira (28) um acordo para abrir uma fábrica em Goiás. O CEO da empresa, Hamad Salem Al Ameri, firmou protocolo de intenções com o governador goiano, Marconi Perillo (PSDB), que está em viagem oficial ao país árabe. De acordo com informações de Ameri à ANBA, o objetivo é fazer do mercado brasileiro um “hub” para exportar aos demais países sul-americanos.

 

 

 

A Caracal é produtora de armas de pequeno calibre e a fabricação no Brasil será similiar à dos Emirados em tipos de produtos. A sede da Caracal fica em Abu Dhabi. A companhia já tinha representação no País, por meio dos empresários que são sócios do projeto da fábrica em Anápolis, Paulo Humberto Barbosa e Augusto Jesus Delgado.

 

 

 

 

A parceria começou durante uma participação dos brasileiros na Idex, feira do setor de defesa que Abu Dhabi promove anualmente. Executivos da companhia já estiveram em Goiás, conhecendo o estado, e devem retornar em abril deste ano para dar os primeiros passos para a construção da fábrica. Ameri ressaltou o suporte do governo de Goiás no processo.

 

 

 

 

O acordo com o governo goiano foi firmado durante um seminário promovido pelo estado no Hotel Jumeirah Etihad Towers, em Abu Dhabi. “Será responsável pela geração de muitos empregos e sobretudo por agregar novas tecnologias ao estado”, disse o governador Perillo sobre o investimento, e descrevendo também como passo na internacionalização do estado. “Será muito importante para as relações entre o Brasil e os Emirados”, disse o governador aos presentes.

 

 

 

 

O seminário teve a presença de empresários e representantes de entidades árabes, além dos brasileiros integrantes da delegação de Perillo ao Oriente Médio. Antes da assinatura do protocolo, o governador apresentou as oportunidades de investimentos do seu estado. Ele citou como projetos de possível interesse para investidores uma ligação ferroviária entre Goiânia e Brasília, que deve ser licitada em 2017 pelo governo federal, um aeroporto de cargas, parques, centros comerciais, o sistema prisional, a gestão privada de escolas públicas, entre outros.

 

 

 

 
Perillo também falou sobre o momento econômico e político brasileiro. De acordo com ele, o período de turbulência no País passou. “Após dois anos de recessão, começamos a perceber a retomada do crescimento econômico”, disse. O político citou as quatro últimas reduções nas taxas de juros, uma expectativa de crescimento de 1% para o Brasil neste ano e falou da produção brasileira de grãos, que deve ultrapassar 200 milhões de toneladas neste ano.

 

 

 

 

O embaixador do Brasil nos Emirados, Paulo Cesar Meira de Vasconcellos, também falou no seminário. Ele apontou motivos pelos quais os brasileiros devem procurar os Emirados Árabes Unidos como parceiros para seus negócios, entre eles a estabilidade política e econômica do país, o câmbio fixo e o fato de ele ser um grande polo de logística. A organização do seminário foi feita em parceria com a embaixada do Brasil em Abu Dhabi.

 

 

 

 

O encontro teve apresentações curtas das diferentes secretarias do governo de Goiás e dos representantes das demais entidades da missão, sobre temas de interesse dos empresários árabes. Participaram do seminário também o diretor operacional da Câmara de Comércio Árabe Brasileira, Maurício Borges, e o executivo de Negócios Internacionais para o Golfo da entidade, Rafael Solimeo.

 

 

 

 

 

 

 

Da Redação com informações provenientes da ANBA