Economia: Eletrobras lança Programa de Demissão Voluntária

Eletrobras lança Programa de Demissão Voluntária

 

 

Cerca de 4,6 mil funcionários da Eletrobras e suas controladas Centro de Pesquisas de Energia Elétrica (Cepel), Companhia de Geração Térmica de Energia Elétrica (CGTEE), Companhia Hidro Elétrica do São Francisco (Chesf), Eletronuclear, Eletronorte, Eletrosul, Eletropar e Furnas poderão aderir ao Plano de Aposentadoria Extraordinária (PAE) lançado pela holding. A iniciativa integra o Plano Diretor de Negócios e Gestão da estatal para o período de 2017 a 2021.

 

 

 

 

A Eletrobras informou que o programa pretende reduzir custos e “adequar o corpo de funcionários à nova realidade do setor elétrico brasileiro”.

 

 

 

 

 

As adesões voluntárias serão feitas em dois períodos, sendo que o primeiro termina no dia 30 de junho. Já o segundo período se estenderá de 10 a 31 de julho. Os desligamentos serão feitos em sete turmas, entre junho e dezembro deste ano.

 

 

 

 

 

Segundo a Eletrobras, pelo menos 4.600 empregados podem aderir ao programa. Para aderir ao Plano de Aposentadoria Extraordinária, o empregado deve ter mais de 55 anos de idade e pelo menos 10 anos de trabalho na empresa no momento do desligamento.

 

 

 

 

 

A medida abrange aposentados pela Previdência oficial, funcionários em condições de aposentadoria pela Previdência oficial até a data de desligamento, empregados reintegrados e anistiados à empresa por meio da Comissão Especial Interministerial (Lei nº 8.878/1994).

 

 

 

 

 

Neste último caso, a Eletrobras esclareceu que não há exigência de tempo mínimo de empresa, idade mínima ou obrigatoriedade de ser aposentado ou estar em vias de se aposentar.

 

 

 

 

 

Da Redação com informações provenientes da Agência Brasil