CPI da Petrobras: João Ricardo Auler executivo da Camargo Correa fica em silêncio e é dispensado pela CPI da Petrobras

João Ricardo Auler
João Ricardo Auler

 

 

O executivo João Ricardo Auler, ex-presidente do Conselho de Administração da Camargo Corrêa, por orientação dos seus advogados, decidiu ficar calado durante depoimento na CPI da Petrobras. Auler chegou a ser preso pela Operação Lava Jato, da Polícia Federal, assim como o executivo Dalton Avancini, presidente da Camargo Corrêa.

 

 

Como Auler preferiu ficar em silêncio, o presidente da CPI, deputado Hugo Motta (PMDB-PB), dispensou o depoente.

 

 

 

A Camargo Corrêa participou de consórcios de empresas responsáveis por obras da refinaria Getúlio Vargas (Repar), em Araucária (PR); refinaria Henrique Lage (Revap), em São José dos Campos (SP); Gasoduto Urucu-Manaus; e refinaria Abreu e Lima (Renest), em Pernambuco.

 

 

 

A CPI continua reunida no plenário 12.

 

 

 
Da Redação com informações provenientes da Agência Câmara Notícias