CPI da Máfia das Próteses: Representantes de distribuidoras médicas serão ouvidos pela CPI que investiga a Máfia das Próteses

Máfia das Próteses
Máfia das Próteses

 

 

 

A CPI que investiga a Máfia das Próteses promove audiência pública às 14 horas para ouvir representantes das empresas citadas na reportagem do Fantástico que denunciava o esquema de corrupção envolvendo médicos, fabricantes e fornecedores de próteses, órteses e materiais especiais, planos de saúde e até o Poder Judiciário.

 

Vão depor representantes das empresas Brumed, Orcimed, Intelimed, Síntese e Gusson. Eles deverão prestar esclarecimentos sobre o superfaturamento nos preços dos materiais e o pagamento de comissões para que médicos indicassem seus produtos. Para que os pedidos não fossem rejeitados pelos planos de saúde, médicos descreviam detalhadamente o material necessário em cirurgias, especificando componentes que somente uma determinada empresa possuía.

 

 

 

O presidente da CPI, deputado Geraldo Resende (PMDB-MS), destaca que o esquema traz prejuízos para o cidadão que utiliza os serviços de saúde privada e também para quem recorre ao SUS. “Vamos ouvir as distribuidoras, que vendem os equipamentos com sobrepreço absurdo e detêm o monopólio da entrega desses equipamentos, fazendo com cheguem a preços aviltantes aos planos de saúde, ao SUS e, consequentemente, ao usuário”.

 

 

 

Foram convidados para a audiência:

  • o representante da Brumed Implantes, Bruno Garisto Junior;
  • o representante da Orcimed Indústria e Comércio Ltda, Décio Galdão Soto;
  • o representante da Sintese Comércio Hospitalar Ltda, Orlandir Paula Cardoso;
  • o representante da Intelimed Comércio e Representações Ltda, Luiz Souza Fidelix; e o representante da Gusson Equipamentos Médicos e Hospitalares Ltda, Junior Cesar Gusson.

 

 

A reunião será no plenário 11.

 

 

 

Da Redação com informações provenientes da Agência Câmara Notícias