Brasil – Segurança: Aeronaves da FAB realizam interceptação de avião com mais de 500 kg de cocaína.

Operação foi realizada em conjunto com a Polícia Federal e Polícia Militar do Mato Grosso

 

Um caça A-29 Super Tucano da Força Aérea Brasileira (FAB) interceptou um avião bimotor, matrícula PR-EBF, com mais de 500 kg de cocaína, por volta das 14h (horário de Brasília), de terça-feira (6/3), na região de Nova Fernandópolis (MT).

 

 

 

 

A ação faz parte da Operação Ostium para coibir ilícitos transfronteiriços, na qual atuam em conjunto a Força Aérea Brasileira, a Polícia Federal e órgãos de segurança pública.

 

 

Três aeronaves de defesa aérea A-29 Super Tucano da FAB e um avião radar E-99 foram empregadas para monitorar e interceptar o avião proveniente da Bolívia.

 

 

 

 

O piloto de defesa aérea seguiu o protocolo das medidas de policiamento do espaço aéreo brasileiro, conforme estabelece a Lei 7565/1986 e o Decreto 5.144/2004, interrogando o piloto do bimotor, mas não obteve resposta. Nesse momento, a aeronave foi classificada como suspeita.

 

 

 

 

 

Na sequência, o piloto de defesa aérea ordenou a mudança de rota e o pouso obrigatório no aeródromo de Cuiabá (MT), porém o piloto do avião interceptado não obedeceu. Quando a defesa aérea estava prestes a comandar o tiro de aviso, o avião interceptado realizou pouso forçado na área rural do município de Nova Fernandópolis (MT).

 

Aeronaves da FAB realizam interceptação de avião com mais de 500 kg de cocaína.

 

 

Um helicóptero da Polícia Militar do Mato Grosso foi acionado e transportou a equipe da Polícia Federal para fazer a abordagem da aeronave no solo.

 

 

 

 

“O objetivo do policiamento do espaço aéreo foi cumprido. Reforçamos a importância da apresentação de plano de voo para quem voa em nosso território”, disse o Comandante de Operações Aeroespaciais da FAB, Tenente-Brigadeiro Carlos Vuyk de Aquino.

 

 

 

 

Da Redação com informações provenientes da Agência Força Aérea, Ten Jussara Peccini