Brasil – Meio Ambiente: Novo vídeo mostra os “indígenas isolados mais ameaçados do mundo” em terra cercada por madeireiros

O nome deste indígena isolado Awá não é conhecido. Mas sabemos que sua floresta está sendo destruída, e agora resta apenas um reduto dela. Madeireiros estão cada vez mais próximos. A filmagem está sendo divulgada pela Mídia Índia, associação de cineastas indígenas. © Mídia Índia

 

 

 

Indígenas da floresta amazônica acabaram de divulgar uma nova filmagem que mostra alguns dos indígenas isolados mais ameaçados do mundo.

 

 

O vídeo, que mostra indígenas isolados do povo Awá no Maranhão, foi filmado por indígenas de um povo vizinho, os Guajajara, que estão protegendo os redutos de floresta restantes onde vivem os Awá. Está sendo divulgado pela Mídia Índia, associação de cineastas indígenas.

 

 

 

Awá isolados no Maranhão © Mídia Índia from Survival International Brasil on Vimeo.

 

A cena faz parte do curta-metragem “Ka’a Zar Ukize Wà – Os Donos da Floresta em Perigo”, um grito de socorro para a grave situação dos indígenas isolados Awá, que compartilham a Terra Indígena Arariboia com seus parentes Guajajara. O curta-metragem, produzido pela Mídia Índia em colaboração com o Instituto Catitu e outros parceiros, será lançado no dia 23 de julho, na Unibes Cultural, como fechamento da Mostra ISA 25 Anos de Cinema Socioambiental.

 

 

 

 

Erisvan Guajajara, da Mídia Índia disse: “A gente não tinha autorização para gravar, mas a gente sabe da importância de usar essa imagem do Awá porque se a gente não divulgar isso para o mundo eles vão acabar sendo assassinados pelos madeireiros. Há uma necessidade de estar mostrando que eles existem e que estão correndo risco de vida. Por isso, estamos usando essa imagem pra pedir socorro para que as autoridades possam proteger a vida de nossos parentes que não querem contato.”

 

 

Os Guajajara caçavam próximo a suas aldeias quando viram os Awá, e este vídeo fornece provas de sua existência. Flay Guajajara, também da Mídia Índia, que gravou as imagens, disse hoje: “Esperamos que esse filme traga um resultado positivo e faça uma repercussão internacional com um olhar voltado para a questão de proteger um povo, uma floresta, uma nação, uma terra e uma história.”

 

 

A mata nesta área está sendo rapidamente destruída, e um grupo de Guajajara, conhecido como Guardiões, regularmente patrulha a floresta para monitorar invasões e expulsar madeireiros. Muitos Guardiões enfrentam ameaças de morte, e alguns foram assassinados.

 

 

A Terra Indígena Arariboia é uma ilha verde cercada por áreas desmatadas. © Google Maps

 

Olímpio Guajajara, coordenador dos Guardiões, afirmou: “Nós, Guardiões, estamos defendendo os direitos de nosso povo, defendendo os isolados e defendendo a natureza para todos nós. Três guardiões da nossa terra foram assassinados. Precisamos que a terra seja protegida para sempre.”

 

 

Os Awá frequentemente sofrem ataques de madeireiros. A maioria tem contato com o resto da sociedade, mas alguns vivem isolados nas únicas áreas significativas de floresta que restam.

 

 

Presidente Jair Bolsonaro ‘declarou guerra’ contra os povos indígenas do Brasil. Com sua retórica e ações anti-indígenas, madeireiros e fazendeiros se sentem encorajados e a quantidade de ataques às terras indígenas aumentou. Madeireiros estão invadindo esta floresta, a Terra Indígena Arariboia, e alguns de seus acampamentos foram localizados próximo aos Awá isolados.

 

 

Edivan Guajajara, da Mídia Índia, disse: “Só queremos viver em paz , sem desmatamento, sem invasão, queremos apenas que nossos direitos sejam respeitados, direitos garantidos pela constituição brasileira. Estamos pedindo socorro. Os Awá estão fugindo para poder sobreviver.”

 

 

Como parte da campanha global para a proteção das terras dos povos indígenas isolados, a Survival International trabalha com os Guardiões Guajajara e os apoia na proteção da floresta.

 

 

 

O diretor da Survival International, Stephen Corry, disse hoje: “Este vídeo é mais uma prova que os Awá isolados realmente existem. E uma rápida olhada em imagens de satélite mostra o tamanho do perigo que eles correm. Os madeireiros já mataram muitos de seus parentes e forçaram outros a sair da floresta. O presidente Bolsonaro e seus amigos da indústria madeireira bem que gostariam de ver eliminados aqueles que ainda sobrevivem. Apenas o clamor mundial pode impedir seu genocídio.”

 

 

 

Da Redação com informações enviadas pela Survival International