Agronegócios: Geada compromete safra catarinense de frutas

Safra catarinense de frutas
Safra catarinense de frutas

 

A geada que atingiu a serra catarinense entre sábado, 12, e segunda-feira, 14, vai afetar a qualidade e a quantidade das próximas safras de frutas em Santa Catarina. As frutas mais atingidas foram a maçã, a uva Chardonnay e a ameixa, informa Marcelo Cruz de Liz, gerente da Estação Experimental da Epagri em São Joaquim.

 

 

Os prejuízos decorrem da formação tardia da geada. “Se essa geada tivesse acontecido 20 dias antes, não teríamos problemas”, explica. O inverno atípico também contribuiu. Segundo Marcelo, os dias mais quentes em julho e agosto adiantaram a brotação, de modo que a geada acabou congelando a flor ou a fruta jovem.

 

 

 

Nas macieiras da serra catarinense os danos podem ter sido menores porque elas ainda não estão em plena florada, calcula Marcelo, acrescentando que as flores da maçã resistem a até -3°C, mas no último fim de semana as temperaturas na região chegaram a -5°C. Entre as uvas, a Chardonnay sofre maior impacto, já que ela tem brotação precoce. Trata-se de uma uva branca, usada para produzir vinhos. As frutas de caroço também poderão ter suas safras reduzidas, especialmente a ameixa.

 

 

 

A Epagri desenvolve e difunde técnicas de manejo capazes de reduzir o impacto de geadas na fruticultura, entre elas a pulverização com aminoácidos ou açúcar, mas nesse caso, como o evento foi amplo e severo, elas não surtiram o efeito esperado. Marcelo lembra que desde sábado as temperaturas máxima e mínima na serra catarinense vem variando em mais de 20°C no mesmo dia, o que também prejudica bastante as frutas. Os prejuízos exatos causados pelo frio intenso do último fim de semana só poderão ser calculados no decorrer da safra.

 

 

 

Nessa semana o frio deve dar lugar à chuva a partir de terça-feira, persistindo durante toda a semana, prevê a Epagri/Ciram. A preocupação passa a ser com os elevados totais de chuva e os temporais.

 

 

 

Fonte: Da Redação com informações provenientes daCentral de Meteorologia – Epagri/Ciram