Internacional: Vítimas pedem para Papa ter ‘tolerância zero’ com pedófilos

Vítimas pedem para Papa ter ‘tolerância zero’ com pedófilos

 

Três dias antes do papa Francisco iniciar sua cúpula no Vaticano para debater os casos de abusos na Igreja Católica, um grupo de vítimas de pedofilia pediu para o Pontífice introduzir “tolerância zero” contra os padres criminosos. “Vamos colocar em prática a tolerância zero. Qualquer padre culpado deve ser demitido do estado clerical e também os bispos que acobertaram devem ser expulsos da Igreja”, disse Peter Isley, junto com Peter Saunders, vítimas de abusos cometidos por religiosos. A reunião entre Jorge Bergoglio, os presidentes das Conferências Episcopais de cerca de 130 países, superiores gerais de congregações e grupo de vítimas será iniciada na próxima quinta-feira (21).

 

“Esta cúpula é histórica, um objetivo monumental para as vítimas. É por isso que o Papa nos decepciona quando diz que não precisamos ter grandes expectativas em relação ao que virá”, acrescentou Isley. Os porta-vozes das vítimas também pediram para Francisco emitir uma “lei universal” válida para todas as igrejas do mundo sobre pedofilia, já que a cúpula é a prova de que o problema é “global”.

 

 

 

Durante coletiva de imprensa, Saunders, que é membro da Comissão Pontifícia para a Proteção das Crianças, ainda foi questionado se as vítimas estão decepcionadas com o líder argentino por não encontrá-las pessoalmente nesses dias. “Eu não acho que isso seja importante, porque a questão não é falar conosco, mas agir. O que esperamos é o mínimo que a Igreja pode fazer, expor os pedófilos e os bispos que os acobertaram”, finalizou.

 

 

 

Da Redação com informações provenientes da ANSA