Internacional: Rival de Putin é preso em ato anticorrupção em Moscou

Além de Alexei Navalny, outras 500 pessoas foram detidas

 

O principal líder da oposição na Rússia, Alexei Navalny, foi detido neste domingo (26) por convocar uma grande manifestação na capital do país, Moscou, contra a corrupção.

 

 

 

O ato reunia cerca de 8 mil pessoas, que ficaram revoltadas com a prisão do blogueiro e político. Navalny foi indiciado por violação da legislação russa que regulamenta a prática de protestos, já que sua manifestação não havia sido autorizada. Com isso, ele pode ser condenado a pagar uma multa, realizar trabalhos obrigatórios ou até à prisão.

 

 

 

 

 

Uma fonte da Polícia citada pela agência de notícias estatal “Tass” disse que, além do oposicionista, mais de 500 pessoas foram detidas, sendo que a maioria delas também deve ser indiciada por violação da lei de protestos.

 

 

 

 

A situação no centro de Moscou já está calma, porém durante o dia houve diversos confrontos por conta da prisão de Navalny, que pretende desafiar Vladimir Putin nas eleições presidenciais de 2018. Recentemente, ele foi condenado a uma pena suspensa de cinco anos de cadeia por ter aplicado uma fraude em uma empresa estatal, mas ainda cabe recurso.

 

 

 

 

“Obrigado pelo seu apoio, eu estou bem, fui levado a uma delegacia e estou conversando com os agentes sobre meu filme sobre [o primeiro-ministro] Medvedev. Mas a ordem do dia é o protesto contra a corrupção, não minha prisão. Continuem manifestando de modo pacífico”, afirmou Navalny no Twitter.

 

 

 

 

 
Da Redação com informações da ANSA