Internacional – Política: Justiça suspende parte de veto a refugiados de Trump

Justiça suspende parte de veto a refugiados de Trump

 

Um juiz federal do estado norte-americano de Washington suspendeu parte da norma do presidente Donald Trump que dificulta a entrada no país de refugiados de diversas nações, a maioria delas muçulmanas.

 

 

 

A decisão foi tomada no último sábado (23), pelo juiz James Robart, que acolheu o pedido de duas associações, sendo uma delas judaica. As entidades alegam que o congelamento na admissão de refugiados impede que alguns estrangeiros se reúnam com familiares que vivem legalmente nos Estados Unidos.

 

 

 

Já a defesa manteve a tese de que o decreto não tem caráter discriminatório, mas sim o objetivo de garantir a segurança nacional. No fim de outubro, o governo dificultou a entrada de solicitantes de refúgio de 11 nações: Coreia do Norte, Egito, Iêmen, Irã, Iraque, Líbia, Mali, Síria, Somália, Sudão e Sudão do Sul.

 

 

 

A medida valerá até o fim de janeiro e foi tomada após os EUA terem ficado quatro meses sem receber refugiados de qualquer lugar.

 

 

 

Além disso, Trump introduziu um decreto que veta a entrada nos Estados Unidos de imigrantes de seis países muçulmanos – Chade, Iêmen, Irã, Líbia, Síria e Somália -, além de Coreia do Norte e Venezuela, cuja aplicação foi aprovada pela Suprema Corte no início de dezembro.

 

 

 

Da Redação com informações da ANSA