Internacional: O secretário-geral da ONU pede à Europa que faça mais pelo mundo

Impulso para apoiar mundo de dignidade Foto: UE/Parlamento Europeu.
Impulso para apoiar mundo de dignidade Foto: UE/Parlamento Europeu.

 

 

O secretário-geral das Nações Unidas considerou a União Europeia um pilar da cooperação internacional para a paz, desenvolvimento e direitos humanos.

 

Ban Ki-moon encontrou-se esta quinta-feira com o primeiro-ministro da Bélgica, Charles Michel. Na ocasião, o chefe da ONU disse sentir-se encorajado pelas várias contribuições da União Europeia.

 

 

 

Migrantes e Refugiados

 

 

 
Mas afirmou que, ao mesmo tempo, o mundo precisa que a Europa faça mais para proteger os migrantes e refugiados, para combater as alterações climáticas e para ajudar aos pobres e vulneráveis no mundo a sair da pobreza.

 

 
Ban afirmou que o bloco europeu é uma “locomotiva com um poderoso motor”, ao exortar ao governo belga e a todos os membros da União Europeia que continuem a apoiar no impulso por um mundo de dignidade para todos.

 

 

Paz

 

 

 

O secretário-geral agradeceu ao governo belga pelo seu contributo às Nações Unidas e pelo apoio aos esforços para promover e consolidar a paz na República Centro-Africana e na República Democrática do Congo.

 

 

 

Com o chefe do governo belga, Ban também abordou situações como o Iémen, a Líbia, a Síria e o Burundi para as quais disse contar vigorosamente com o forte apoio de Bruxelas.

 

 
A realização de eventos globais este ano esteve na agenda do encontro. Trata-se da Conferência sobre o Financiamento do Desenvolvimento, em Adis Abeba, em julho, a cimeira especial para discutir a agenda do desenvolvimento sustentável em Nova Iorque, em setembro. Ambos abordaram ainda a Cimeira do Clima de Paris, prevista para dezembro.

 

 

 

 

Durante a visita a Bruxelas, Ban foi recebido pelo rei Filipe e a rainha Matilde e reuniu-se com a liderança da Comissão Europeia, do Conselho Europeu além de discursar no Parlamento Europeu.

 

 

 

 
Da Redação com informações provenientes da Rádio ONU em Nova York