Internacional: Número de mortos não para de crescer por causa do terremoto no Nepal e chega a 1500

Terremoto devasta Nepal e provoca mais de 800 mortes (foto: EPA) - SHRESTHA ATTENTION EDITORS: GRAPHIC CONTENT.
Terremoto devasta Nepal e provoca mais de 800 mortes (foto: EPA) – SHRESTHA ATTENTION EDITORS: GRAPHIC CONTENT.

 

 

O número de mortos devido a um terremoto de 7,8 graus na escala Richter que atingiu neste sábado (25) o Nepal, com epicentro na capital Katmandu não para de crescer, o tremor pode ser sentido também em outros países, como Índia, Paquistão e Bangladesh.


Os últimos números parciais de vítimas de acordo com as autoridades locais, chegam a mil e quinhentos mortos.

 
Diversas construções desabaram em Katmandu, que foi a zona mais atingida, com cerca de 450 mortos. Somente embaixo dos escombros da torre de Dharahara, patrimônio da Unesco com 62 metros de altura, foram localizados 250 corpos.

 
O terremoto de hoje é o maior a atingir o pequeno país do Himalaia, desde 1934. As autoridades locais informaram que há registro de mortes em todas as regiões do país. Uma avalanche provocada pelo terremoto causou a morte de pelo menos dez esportistas em um campo na base do monte Everest, de acordo com informações do governo nepalês.

 
O vale do Katmandu é densamente povoado, com aproximadamente 2,5 milhões de pessoas. O aeroporto internacional local foi fortemente danificado e está fechado.

 

O terremoto também provocou uma avalanche no Monte Everest, que teria deixado ao menos oito vítimas, segundo o Ministério do Turismo nepalês. Outras 30 pessoas ficaram feridas.

 

 

Porém, nas redes sociais, alpinistas afirmam que 18 estrangeiros teriam morrido.

 
Após o tremor principal, outras quatro réplicas de menor intensidade atingiram o país.

 
Brasileiros:

 
De acordo com o Itamaraty, representantes da Embaixada brasileira em Katmandu estão percorrendo hotéis para verificar se todos os brasileiros no país estão bem. O ministério informou que alguns brasileiros entraram em contato com a embaixada ou o plantão consular para informar que não foram prejudicados pelo abalo sísmico.

 

 

O terremoto de hoje é o maior a atingir o pequeno país do Himalaia, desde 1934. As autoridades locais informaram que há registro de mortes em todas as regiões do país. Uma avalanche provocada pelo terremoto causou a morte de dez esportistas em um campo na base do monte Everest, de acordo com informações do governo nepalês.

 

 

 

 

Da Redação com informações da EBC de Agências Internacionais e da ANSA