Internacional: Mais três pessoas são resgatadas com vida no Nepal neste final de semana

Ban agradeu os socorristas. Foto: Pnud/Nepal
Nepal. Foto: Pnud/Nepal

 

 

Um homem de 101 anos foi resgatado dos escombros de sua casa ontem (2) no Nepal, sete dias depois do terremoto no país. De acordo com a polícia local, o homem foi hospitalizado. Neste domingo (03), mais duas pessoas foram salvas com vida dos restos de um prédio em Sindhupalchok.

 

Todos os que foram encontrados estão internados em hospitais da região. Os resgates ocorrem um dia depois do governo do país dizer que não havia mais possibilidades de encontrar pessoas vivas nos escombros.

 

 

A contagem de vítimas do terremoto, que atingiu o Nepal no dia 25 de abril, ultrapassa 7 mil mortos e 14 mil feridos. Segundo o ministro das Finanças do país, Ram Sharan Mahat, o balanço final de mortes será “muito maior”.

 

 

“Há aldeias que não temos sido capazes de alcançar, mas até onde sabemos todas as casas foram destruídas. As réplicas [do terremoto] são infinitas e nós acreditamos que o número final de mortos será muito maior”, disse Mahat.

 

 

O terremoto registrado foi o pior dos últimos 80 anos. Cerca de 2,8 milhões de nepaleses ficaram desabrigados, o que representa 10% da população de 28 milhões de habitantes, segundo a Organização das Nações Unidas (ONU).

 

 

A estimativa da entidade é que sejam necessários US$ 415 milhões para ajuda de emergência ao país nos próximos dois meses. Já foram recebidos pouco mais de US$ 22 milhões. O primeiro-ministro nepalês, Sushil Koirala, disse que a crise humana que se seguiu ao terremoto pode piorar consideravelmente se as vítimas não recebem a ajuda de que necessitam antes da chegada das chuvas de monção, que normalmente começam em junho.

 

Da Redação com informações de Agências Internacionais e da EBC