Internacional – Japão: Terremoto atinge Japão, mata 4 e deixa 300 feridos

Escombros cobre um complexo do templo em Ibaraki, na província de Osaka, segunda-feira à tarde, depois que um forte terremoto atingiu o norte da província de Osaka pela manhã. | KYODO

 

Um terremoto de 6,1 graus na escala Richter atingiu o Japão nesta segunda-feira (18), deixando ao menos quatro mortos e 300 pessoas feridas.

 

 

 

 

O tremor de terra foi sentido na noite de domingo no Brasil (8h de segunda-feira no Japão) perto da província de Osaka, no este do país, e também em Kyoto e outras regiões.

 

 

 

 

Rina Miyake, uma menina de nove anos de idade em Takatsuki, na prefeitura de Osaka, foi confirmada morta depois que uma parede em torno de uma piscina caiu sobre ela enquanto ela passava.

 

 

 

Também na prefeitura, Motochika Goto, um homem de 80 anos de Ibaraki, morreu depois de ser esmagado por uma estante de livros em sua casa, segundo o governo da Prefeitura de Osaka.

 

 

 

 

Na Ala Higashiyodogawa, na cidade de Osaka, Minoru Yasui, de 80 anos, morreu após ser atingido por uma parede em queda.

 

 

 

 

No final do dia, uma quarta morte foi relatada em Takatsuki, na prefeitura de Osaka, onde uma mulher de 81 anos foi confirmada morta após ser esmagada sob uma cômoda desalojada em sua casa, informaram autoridades municipais.

 


 

De acordo com a Defesa Civil, 300 pessoas foram levadas com ferimentos leves para hospitais, a maioria na cidade de Osaka, a segunda maior do Japão.

 

 

 

 

O terremoto levou à interrupção dos serviços de trem de alta velocidade da rede Shinkansen, além do cancelamento de seis voos no aeroporto de Kansai e do fornecimento de gás a 108 mil residências em Osaka.

 

 

 

 

Ao menos 107 mil casas ficaram sem luz. Mas, de acordo com as autoridades japonesas, nenhuma anormalidade foi registrada nas centrais nucleares de Takahama e Mihama.

 

 

 

 

Os especialistas japoneses afirmam que este foi o terremoto de maior atividade sísmica de Osaka desde 1923.

 

 

Em um terremoto com uma intensidade de 6 graus, é difícil permanecer em pé, e móveis não seguros podem se mover ou tombar, de acordo com a Agência Meteorológica.

 

 

Embora a magnitude tenha sido relativamente fraca, acredita-se que o terremoto tenha provocado tremores de alta intensidade porque atingiu uma profundidade rasa.

 

 

 

Foi o último de uma série de terremotos nos últimos dias, incluindo um terremoto de magnitude 4,6 que atingiu o sul de Gunma no domingo e um terremoto de magnitude 4,5 que atingiu a província de Chiba no sábado.

 

 

 

 

Da Redação com informações provenientes da ANSA e Japan Times