Internacional: França volta a julgar “Chacal” por ataque em Paris em 1974

França volta a julgar “Chacal” por ataque em Paris em 1974

 

 

A Justiça da França iniciou nesta segunda-feira (13) o julgamento do terrorista venezuelano Ilich Ramirez Sanchez, conhecido por “Carlos, o Chacal”, por um atentado cometido em uma galeria de Paris em setembro de 1974, no qual deixou duas pessoas mortas e dezenas feridas.

 

 

 

 

O processo deve se prolongar até o dia 31 de março. O “Chacal” é o único indiciado e pode ser condenado pela terceira vez à prisão perpétua. Ele está preso na França desde agosto de 1994, quando foi capturado no Sudão durante uma operação dos serviços secretos.

 

 

 

 

“Carlos” , de 67 anos, é acusado de quatro crimes, em particular o assassinato de François Benzo e David Grunberg, que morreram pela explosão de uma granada lançada na Drugstore Publicis, um estabelecimento comercial do bulevar Saint Germain da capital francesa.

 

 

 

 

 

Ao longo dos anos, sua advogada de defesa, Isabelle Coutant-Peyre, tentou anular as acusações. No entanto, não obteve sucesso.

 

 

 

 

 

 

O terrorista foi condenado pela primeira vez em 1997 por ter assassinado dois agentes secretos franceses em Paris e um confidente em 27 de junho de 1975. Sua segunda sentença foi confirmada em junho de 2013, por quatro atentados cometidos na França em 1982 e 1983, nos quais 11 pessoas morreram e 200 ficaram feridas.

 

 

 

 

 
Da Redação com informações provenientes da ANSA