Internacional: Dia Internacional dos Boinas-Azuis é comemorado pela ONU – 24/05/2017.

Dia Internacional dos Boinas-Azuis é comemorado pela ONU – 24/05/2017. – Foto: Minusma/Marco Dormino

 

Diversos eventos na sede das Nações Unidas, em Nova Iorque, marcam nesta quarta-feira o Dia Internacional dos Boinas-Azuis, como são conhecidos os soldados de paz da organização.

 

 

 
Em mensagem de vídeo sobre a data, celebrada em 29 de maio, o secretário-geral da ONU, António Guterres lembrou que os boinas-azuis ajudam a levar paz e estabilidade a sociedades afetadas por conflitos ao redor do mundo.

 

 

 

 

Homenagem e compromisso

 

 

 
Guterres ressaltou que neste Dia Internacional, a organização presta homenagem aos mais de 3,5 mil boinas azuis que deram sua vida a serviço da paz desde 1948.

 

 

 
O chefe da ONU disse que seu sacrifício apenas fortalece o compromisso de garantir que os soldados de paz das Nações Unidas continuem protegendo civis em perigo, promovendo os direitos humanos e o estado de Direito, removendo minas terrestres, facilitando negociações e garantindo um futuro melhor nos locais para onde são enviados.

 

 

 

Para António Guterres, agora, mais do que nunca, é “essencial que se continue investindo em paz ao redor do mundo”

 

 

 
Soldado brasileiro

 

 

 

Na manhã desta quarta-feira, o secretário-geral partipou da colocação de uma coroa de flores do memorial para os soldados de paz.

 

 

 

Logo após, Guterres presidirá a cerimônia da medalha Dag Hammarskjöld onde serão homenageados os 117 boinas-azuis militares, policiais e civis que perderam suas vidas no ano passado.

 

 

 
Entre eles está o sargento brasileiro Vicente Medeiros, que perdeu sua vida enquanto servia à Missão das Nações Unidas para Estabilização do Haiti, Minustah.

 

 

 
“Fazendo a diferença”

 

 

 
Atualmente, mais de 96 mil soldados de 124 países servem às Forças de Paz, junto a mais de 15 mil funcionários civis internacionais e nacionais e aproximadamente 1,6 mil voluntários das Nações Unidas.

 

 

 

 
O general brasileiro Paul Cruz foi comandante das forças da Minustah, no Haiti, em 2010 e 2011. Nos últimos três anos, ele atuou como diretor do Escritório para Parcerias Estratégicas para Operações de Paz das Nações Unidas.

 

 

 

 
Antes de deixar o cargo, na semana passada, o general conversou com a ONU News e pediu que os boinas-azuis “continuem fazendo a diferença”.

 

 

 

 
“É um trabalho que exige muita dedicação, muita vontade, conhecimento, mas que traz prá gente essa sensação do dever cumprido por ter ajudado as pessoas e isso é muito gratificante. A mensagem é “vamos em frente! Vamos em frente, continuem a fazer a diferença. Parabéns pelo seu dia.”

 

 

 

 
O Dia Internacional dos Boinas-Azuis foi estabelecido pela Assembleia Geral da ONU em 2002, com o objetivo de prestar homenagem a todos os homens e mulheres servindo à manutenção da paz e para homenagear a memória daqueles que perderam suas vidas pela causa.

 

 

 

 

 
Da Redação com informações provenientes da Rádio ONU em Nova York