Internacional – Argentina: Cristina Kirchner e seus filhos são acusados de corrupção

Cristina Kirchner se defende de acusações de corrupção e afirma que está sendo perseguida
Cristina Kirchner e seus filhos são acusados de corrupção

 

 

A ex-presidente da Argentina, Cristina Kirchner, e seus dois filhos, Maximo e Florencia, estão entre os acusados pela justiça do país em uma ação de lavagem de dinheiro, evasão de divisas e associação ilícita no caso conhecido com “Los Suaces”, nome que se refere a uma empresa imobiliária dos Kirchner no sul argentino.

 

 

Segundo a investigação, o suposto aluguel de propriedades pela empresa encobriria o recebimento de propinas de empresários como Cristóbal López e Lazaro Baez, que estão presos, para a mandatária facilitasse processos de licitações de obras públicas. Os crimes teriam ocorrido entre 2009 e 2016 e, segundo as autoridades, Maximo seria o principal organizador do esquema, também integrado por Florencia.

 

 

 

O julgamento da ação, que tem outros 18 réus além dos Kirchner, só deve ser realizado no ano que vem. Cristina é a política com maior apoio no país para tentar voltar a presidência em 2019, quando o atual ocupante do cargo, Maurício Macri, tentará a reeleição.

 

 

 

 

Kirchner acumula outros sete processos de corrupção, sobre os quais se declara inocente, e já chegou a comparar sua situação com a do ex-presidente brasileiro Luiz Inacio Lula da Silva, que está preso em Curitiba após ser condenado pela operação Lava-Jato. Ela se considera perseguida pelo sistema judiciário do país, assim como Lula no Brasil.

 

 

 

Da Redação com informações provenientes da ANSA