Futebol – Solidariedade: UNICEF promove leilão da bola utilizada na decisão do Paulistão 2019 para apoiar ações em Moçambique

O atacante do Corinthians Vagner Love, campeão paulista de 2019, foi um dos atletas que assinaram a bola usada na final do campeonato e que está sendo leiloada em prol das crianças afetadas pelos ciclones Idai e Kenneth no sudeste da África. Foto: UNICEF/Gazzanel

 

 

 

Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) iniciou esta semana (28) um leilão da bola utilizada na decisão do Paulistão 2019. A peça foi doada à organização pela Federação Paulista de Futebol e foi autografada pelos atletas Cássio, Fagner, Vagner Love, Jadson, Junior Urso e Clayson, além do técnico Fábio Carille, campeões paulistas deste ano.

 

 

O leilão online está sendo realizado em parceria com a Football For a Cause (footballforacause.com.br). Toda a verba arrecadada será doada para as ações do UNICEF em resposta à emergência de Moçambique, Malauí e Zimbábue, países atingidos pelos ciclones Idai e Kenneth.

 

 

 

Pelo menos 1,6 milhão de crianças foram afetadas pelos ciclones, que destruíram casas, escolas e hospitais nos três países do sudeste africano. O UNICEF foi a primeira organização a chegar aos locais da tragédia para salvar vidas e diminuir o sofrimento de crianças e suas famílias.

 

 

 

Graças à doação de inúmeras pessoas no mundo todo, o UNICEF pôde fornecer 900 mil doses de vacina contra cólera e providenciar 500 leitos em sete centros de tratamento da doença.

 

 

Para acessar o leilão e participar, basta clicar em http://bit.ly/leilao-unicef

O que o UNICEF está fazendo

 

 

 

O UNICEF forneceu vacinas para imunizar mais de 700 mil crianças contra a pólio, mais de 650 mil crianças contra o sarampo e a rubéola e 900 mil pessoas contra o cólera.

 

 

 

As equipes de saúde também distribuíram suplementos de vitamina para quase 700 mil crianças, e suplementos de ferro e ácido fólico para mais de 650 mil adolescentes meninas. Além disso, quase 700 mil crianças foram examinadas para diagnosticar a desnutrição aguda e encaminhadas para o tratamento.

 

 

 

Em Moçambique, o UNICEF distribuiu ainda cerca de 500 mil mosquiteiros para proteger as crianças da malária.

 

 

 

A agência da ONU e seus parceiros também distribuíram produtos químicos para tratamento de água, alcançando 134 mil pessoas em “pontos críticos” do cólera em toda a cidade de Pemba.

 

 

 

As equipes comunitárias, integrando agentes polivalentes elementares — voluntários de saúde na comunidade —, estão trabalhando na vizinhança para conscientizar as famílias sobre como se proteger do cólera e de outras doenças transmitidas pela água.

 

 

 

 

No Zimbábue, o UNICEF divulgou para mais de 60 mil pessoas informações essenciais sobre como prevenir doenças transmitidas pela água. Também lançou uma campanha de vacinação contra o cólera em parceria com o Ministério da Saúde e Assistência à Criança do Zimbábue e a Organização Mundial da Saúde (OMS) para proteger mais de 480 mil pessoas.

 

 

Da Redação com informações provenientes da ONU