Dia Mundial da Hepatite: Hepatites B e C matam cerca de 1,5 milhão de pessoas por ano, revela a ONU

 Hepatites B e C matam cerca de 1,5 milhão de pessoas por ano, revela a ONU
Hepatites B e C matam cerca de 1,5 milhão de pessoas por ano, revela a ONU

 

 

No Dia Mundial da Hepatite, celebrado em 28 de julho, a Organização Mundial da Saúde (OMS) destaca a necessidade urgente dos países reforçarem a ação para prevenir a infecção de hepatite viral e garantir que as pessoas que foram infectadas sejam diagnosticadas e recebam tratamento. Este ano, a Organização tem como foco principal as hepatites B e C, que juntas provocam cerca de 80% de todas as mortes por câncer de fígado e matam quase 1,4 milhão de pessoas a cada ano.

 

 

A OMS alerta para os riscos de contrair hepatite através de sangue inseguro, injeções inseguras, e compartilhando drogas injetáveis. Cerca de 11 milhões de pessoas que injetam drogas têm hepatite B ou C. Crianças nascidas de mães com hepatite B ou C e parceiros sexuais de pessoas com hepatite também estão em risco de terem o vírus.

 

 

 

Cerca de 2 milhões de pessoas por ano contraem hepatite a partir de injeções inseguras. Estas infecções podem ser evitadas através da utilização de seringas estéreis que são especificamente concebidas para evitar a reutilização.

 

 

 

 

A OMS recomenda a vacinação de todas as crianças contra a infecção da hepatite B, que provoca a morte de 780 mil pessoas anualmente. Uma vacina segura e eficaz pode proteger contra a infecção da hepatite B para a vida. Idealmente, a vacina deve ser administrada assim que possível após o nascimento, preferencialmente dentro de 24 horas. Na América Latina, todos os países da região introduziram oficialmente a vacina contra a hepatite B em seus programas de imunização infantil.

 

 

 

A OMS também recomenda a vacinação de adultos que estão em maior risco de contrair a hepatite B. Além disso, os medicamentos que estão disponíveis podem curar a maioria das pessoas com hepatite C, controlar de infecção da hepatite B, atenuar problemas decorrentes do vírus e diminuir as chances de transmissão para outras pessoas.

 

 

 

No Dia Mundial da Hepatite, 28 de julho, a OMS também prepara um TweetChat sobre o tema, às quatro da tarde (horário de Brasília). Os interessados podem participar usando as hashtags #PrevengaHepatitis #DiaMundialHepatitis #PrevinaHepatites.

 

 

 

 
Fonte: Da Redação com informações provenientes de Agências de Notícias e da ONU