Vôlei – Montreux Volley Masters 2018: Seleção Brasileira Feminina de Vôlei perde para a Itália e disputará a medalha de Bronze.

Egonu no ataque contra o Brasil (Créditos: Divulgação/Montreux Volley Masters )
Egonu no ataque contra o Brasil (Créditos: Divulgação/Montreux Volley Masters )

 

 

A seleção brasileira feminina de vôlei vai disputar a medalha de bronze no tradicional Montreux Volley Masters. Neste sábado (08.09), o Brasil foi superado pela Itália na semifinal em uma partida extremamente equilibrada por 3 sets a 2 (19/25, 25/18, 22/25, 25/17 e 15/12), em Montreux, na Suíça. As brasileiras enfrentarão no confronto pelo terceiro lugar o perdedor do duelo entre Turquia e Rússia que será disputado ainda na tarde de hoje.

 

 

A disputa pelo terceiro lugar entre Brasil e o perdedor do confronto entre Turquia e Rússia acontecerá às 8h30 (horário de Brasília) deste domingo (09.08). O ESPN Extra transmitirá ao vivo.

 

 

 

A oposta Rosamaria foi a maior pontuadora entre as brasileiras, com 20 pontos. A ponteira Gabi também teve boa pontuação, com 13 acertos. Pelo lado da Itália, destaque para a atacante Egonu, maior pontuadora do confronto, com 32 acertos.

 

 

 

A líbero Suelen lamentou a derrota, mas chamou a atenção para a importância da disputa do terceiro lugar.

 

 

 

“Lutamos até o final, mas a Itália foi melhor nos momentos decisivos. Agora temos que estudar essa partida, ver onde erramos e vamos nos prepar para a disputa do terceiro lugar que é importante. Seguiremos nossa preparação para o Mundial buscando evoluir e diminuir o número de erros”, afirmou Suelen.

 

 

 

O Brasil é o atual campeão do Montreux Volley Masters e tem sete títulos da competição.

 

 

 

O JOGO

 

 

 

A partida começou equilibrada. Com Carol bem no bloqueio, o Brasil fez 4/3. A Itália errou um ataque e o Brasil manteve a vantagem no marcador (8/7). O volume de jogo das brasileiras era eficiente e o time verde e amarelo abriu três pontos (12/9). O bloqueio do Brasil dava trabalho e as brasileiras abriram sete pontos (18/11). O Brasil segurou a vantagem até o final e venceu o primeiro set por 25/19.

 

 

O segundo set também iniciou equilibrado. Numa bola rápida, a Itália fez 9/8. Se aproveitando dos erros das italianas, o Brasil virou o marcador e abriu dois pontos (12/10). Com destaque para a atacante Egonu, a Itália assumiu a liderança do marcador e abriu três pontos (17/14). Quando a Itália fez 21/16, o treinador José Roberto Guimarães pediu tempo. A Itália foi melhor até o final e venceu o segundo set por 25/18.

 

 

 

O Brasil voltou melhor para o terceiro set e fez 4/2. Bem no bloqueio, o Brasil abriu dois pontos (11/9). A Itália voltou a encostar no placar em 18/16. O Brasil se aproveitou dos erros das italianas e abriu quatro pontos no marcador (20/16). A Itália diminuiu a vantagem no placar para um ponto (23/22), mas o Brasil fez dois pontos seguidos e venceu o terceiro set por 25/22.

 

 

 

O Brasil fez os três primeiros pontos do quarto set. A Itália cresceu de produção e empatou o placar (9/9). Se aproveitando dos erros das brasileiras, a Itália abriu quatro pontos (14/10). A Itália manteve a vantagem em 17/12. As italianas foram melhores na parte final da parcial e venceram o quarto set por 25/17.

 

 

 

O time verde e amarelo fez o primeiro ponto do quinto set. Com Egonu bem no saque, a Itália fez 4/2. Quando as italianas fizeram 5/2, o treinador José Roberto Guimarães pediu tempo. Com um erro de ataque da central Adenízia, o time europeu abriu três pontos (8/5). As brasileiras encostaram (9/7) e o treinador italiano parou o jogo. A Itália manteve a liderança do placar até o final e venceu o set por 15/12 e o jogo por 3 sets a 2

 

 

BRASIL – Dani Lins, Rosamaria, Fernanda Garay, Gabi, Carol e Thaisa. Líbero – Suelen
Entraram – Drussyla, Adenízia, Roberta, Amanda e Monique
Técnico – José Roberto Guimarães

 

 

 

TABELA DA COMPETIÇÃO:

04.09 (TERÇA-FEIRA) – Brasil 3 x 1 Rússia (24/26, 25/21, 25/21 e 25/23)
05.09 (QUARTA-FEIRA) – Brasil 2 x 3 Polônia (20/25, 25/21, 25/22, 22/25 e 12/15)
07.09 (SEXTA-FEIRA) – Brasil 3 x 0 Camarões (25/11, 25/15 e 25/13)

 

 

 

Semifinal

08.09 (SÁBADO) – Brasil 2 x 3 Itália (25/19, 18/25, 25/22, 17/25 e 12/15)

 

 

 

Disputa do bronze

09.09 (DOMINGO) – Brasil x Perdedor de Turquia x Rússia, às 8h30 (horário de Brasília), com transmissão ao vivo do ESPN Extra

 

 

 

 

Da Redação com informações provenientes da CBV